Arnaldo Barros abre caixa-preta do Sport e rebate acusações

Presidente leonino falou por uma hora e meia com a Imprensa e falou sobre vários assuntos, admitindo atraso com atletas

Arnaldo Barros destacou boas condições de segurança da casa leoninaArnaldo Barros destacou boas condições de segurança da casa leonina - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Bombardeada por diversas críticas, a Praça da Bandeira vem sofrendo abalo nas suas estruturas. Com as nuvens carregadas aumentando com a desclassificação no Campeonato Pernambucano, o presidente Arnaldo Barros resolveu reagir publicamente e decidiu de última hora conceder uma entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (23), na sede do clube, com a promessa de falar sobre tudo, de “abrir as entranhas do clube”. E assim o fez. Em cerca de uma hora e meia de conversa com a crônica esportiva presente de pronto anunciou que não haveria limite de perguntas e em seguida respondeu as todos as questionamentos feitos. Confira os principais assuntos.

CRISE?
A palavra crise é muito pesada. Dificuldades sim, nós temos, como a grande maioria dos clubes brasileiros. Não por gestão, mas sim pela atual situação econômica que o País atravessa. Ou você tem um patrocinador de grande porte ou você sofre com a crise.

Leia também
Sport começa reformulação e confirma quatro chegadas
Sport fechará calendário com 34% de jogos a menos em 2018
Central faz história, bate o Sport e vai à final do PE
STF decreta Sport campeão brasileiro de 1987
FPF pode mudar data da disputa de terceiro lugar do PE 

COTAS E PROCESSOS
Não é verdade que adiantamos cotas até 2024, como escutei um ex-dirigente falar. Nem pelo estatuto isso poderia ser feito. Também não temos 160 reclamações trabalhistas, como novamente alguns estão falando. Tenho aqui a certidão de todos os processos. Temos um total de 84 reclamações. Dessas, 23 foram ajuizados antes de 2015. Desses outros processos restantes, uns foram nesses últimos anos, outros não. Ano passado, Por exemplo, foram 17 reclamações e resolvemos 23. Assim, o número total caiu, entre jogadores, funcionários e outros. De 2015 para cá, temos seis atletas apenas com processos. Desses, dois eram da base e os outros quatro profissionais, entre eles Felipe Azevedo e Maikon Leite. Além disso, cumprimos as cotas da justiça do trabalho e temos R$ 327 mil de crédito esperando as decisões finais da justiça. Caso condenados, temos como pagar.

COPA DO NORDESTE
Não sei nem o regulamento e nenhum convite para a Copa do Nordeste chegou até nós. Vocês perguntaram ao Central se eles vão participar? É a mesma coisa. Não somos filiados, assim como outros clubes. Não tenho que responder isso. O Sport está fora da competição. Não me arrependo da decisão.

ATRASO DE SALÁRIOS
Não temos salários atrasados neste momento. Agora, direitos de imagens temos atrasados sim, em dois meses. E o 13º salário dos atletas também está atrasado. Dos funcionários não há nada de atraso.

ARREPENDIMENTO DE PALAVRAS
Posso ter me arrependido de ter falado sim ou não. Sou humano. Mas, das decisões não. Até porque tomei todas as decisões de forma colegiada. Arrependo-me, por exemplo, de ter dito que o Sport não cabe em Pernambuco. Não pela minha ideia, mas pela interpretação distorcida das pessoas. Eu não quis desmerecer os nossos coirmãos. O contexto foi distorcido.

Imagem do Sport

O Sport continua respeitado no Brasil. A imagem continua como deve ser, o maior do Nordeste e cumpridor dos seus deveres. Agora, a dificuldade existe, como todos também sofrem, como já falei. Quanto a alguns jogadores, eles falam mal do Sport porque querem sair de qualquer maneira, que convenha aos empresários deles. E o Sport tem comando. Tenho que respeitar o Sport, não os outros.

SÉRIE A
O que imaginamos é corrigir algumas coisas para reforçar. Mas não é terra arrasada. Temos condições de montar um time competitivo para o Brasileiro. Escutei hoje numa rádio que o Sport está sem dinheiro e só está trazendo refugo. O cara chega para falar um negócio desses. Aí se o jogador da certo ele fica lá caladinho. O Sport está trazendo bons jogadores que vão prosperar aqui.

ANDRÉ
Claro que não agradou a forma como ele quis sair do Sport. Resgatamos o atleta, fizemos o maior investimento do clube. Assinamos por cinco anos e ele com menos de um ano quis sair dessa forma. Ele não entendeu que vale muito mais do que o Grêmio ofereceu.

DIEGO SOUZA E DINHEIRO DAS VENDAS
No atual momento, ninguém tem condições de comprar à vista. Diego e André foram vendidos parcelados, em cinco ou seis vezes ambos. Não sei exatamente. Mas ou era assim ou não havia vendia. Agora eu posso dizer: a multa de Diego Souza era de R$ 90 milhões pata o Brasil e 60 milhões de euros para fora. Agora, claro que esses valores são negociáveis, como foi. Já recebemos sim um valor do São Paulo já e conseguimos ajudar a sanear parte do clube. Sobre o restante do pagamento, posso mostrar o contrato, que garante que o São Paulo vai pagar tudo. Não estamos devendo nada ao Fluminense.

RITHELY
O caso de Rithely: ele está emprestado até o final de 2019 ao Internacional. O Sport vai pagar o salário dele até o tratamento acabar (lesão no tornozelo), o que deve demorar de três a quatro meses. Tem um limite. Os jogadores do Inter estão vindo com salários dividido por nós e Internacional.

ELEIÇÃO E POPULARIDADE

Não estou preocupado com eleição agora. Minha preocupação é o Sport. Nem penso nisso ainda. E falar de torcida é capcioso. Torcedor é emoção. Lembro que muita gente queria demitir Eduardo Baptista, mas segurei. Depois muita gente me agradeceu. Neste momento não tenho crédito nenhum com eles, porque tudo é futebol

Veja também

Velejadores disputam XXI Campeonato Pernambucano de Dingue em Maria Farinha
Vela

Velejadores disputam XXI Campeonato Pernambucano de Dingue em Maria Farinha

Você não é o Zlatan, diz Ibrahimovic em campanha de combate à Covid-19
Coronavírus

Você não é o Zlatan, diz Ibrahimovic em campanha de combate à Covid-19