Arnaldo Barros critica escolha de árbitro para Sport x Ponte Preta

O juiz da partida será o baiano Jailson Macedo Freitas

Bruno Ribeiro, presidente estadual do PTBruno Ribeiro, presidente estadual do PT - Foto: Reprodução/Internet

Para a partida entre Sport x Ponte Preta, nesta quinta-feira (27), às 19h30, na Ilha do Retiro, foram vendidos praticamente todos os ingressos e a promessa é de casa cheia. Porém, a arbitragem provoca polêmica. O juiz escalado foi Jailson Macedo Freitas, da Bahia. Porém, o rival dos pernambucanos para escapar do rebaixamento é clube baiano Vitória, que enfrenta o Fluminense na próxima sexta-feira (28), no Maracanã. O árbitro desta partida será o pernambucano Nielson Nogueira Dias. O vice-presidente de futebol do Sport, Arnaldo Barros, em entrevista à ESPN questionou a escolha da CBF.

"Nós entendemos que é completamente desaconselhável colocar um árbitro filiado a federação baiana para apitar o jogo do Sport. Por mais bem intencionado que ele esteja, e eu acredito que é, vai chegar aqui com uma pressão absurda. Nada do que ele fizer aqui vai estar certo. Se for marcado algo contra o Sport, a torcida rubro-negra vai ser rebelar. Se for marcado algo contra o Vitória, a torcida baiana vai se rebelar. Isso pode retirar dele a imparcialidade necessária, a serenidade necessária para conduzir um jogo de tamanho interesse envolvido", criticou.

Barros contou que entrou em contato com a Comissão de Arbitragem da CBF, mas não recebeu uma resposta satisfatória. "Tivemos contato com o presidente da comissão de arbitragem (Marcos Marinho) e a resposta nos estarreceu ainda mais. Eles se mostraram absolutamente insensíveis a situação e ainda justificaram que o árbitro pernambucano apitando o jogo do Vitória. O que significa isso? Que se o árbitro baiano for mal aqui, existe a possibilidade do árbitro pernambucano beneficiar o Sport. Ou seja, vocês nordestinos que se virem para convencer os seus juízes. É essa a mensagem que nós devemos entender no momento em que se clama por ética, por licitude. É essa a mensagem? Estamos absolutamente estarrecidos, chocados", reclamou.

O vice do Sport declarou que é um risco desnecessário de se correr e citou o exemplo da partida entre Corinthains x Sport, que foi escalado um árbitro paulista Luiz Flávio de Oliveira e ele marcou um pênalti bastante polêmico de Rithely. No lance, a bola bateu na mão do volante rubro-negro. "No ano passado aconteceu a mesma coisa. Colocaram um árbitro paulista para apitar Corinthians x Sport, em São Paulo. Nós nos rebelamos e não fomos ouvidos. Ao final, houve um gol que até hoje é questionado por todo mundo, que foi um pênalti assinalado pelo árbitro um toque na mão de Rithely", declarou. "Acho que está se correndo um risco desnecessário. O Sport não quer ser beneficiado. Quero que árbitro do jogo contra o Vitória faça a melhor arbitragem e seja absolutamente isenta. Também quero igual postura do árbitro que vier. Que seja uma pessoa que não sujeite a pressões e mantenha o equilíbrio", arrematou.

 

Veja também

Fluminense vence Flamengo nos pênaltis e conquista Taça Rio
Futebol

Fluminense vence Flamengo nos pênaltis e conquista Taça Rio

Tribunal desportivo autoriza Flamengo a transmitir final da Taça Rio
Campeonato Carioca

Tribunal desportivo autoriza Flamengo a transmitir final da Taça Rio