Santa Cruz

Aniversário do Arruda: um cinquentão que carece de cuidados

Casa coral chega aos 50 anos apegado ao passado, mas sem poder esquecer dos problemas para resolver no presente

ArrudaArruda - Foto: Marlon Costa/Futura Press/Folhapress

Avenida Beberibe, número 1.285. Conhece esse endereço, torcedor coral? Talvez, não, né? Mas nem precisa saber o logradouro do estádio José do Rego Maciel, casa do Santa Cruz, oficialmente, há 50 anos. Embora o clube esteja presente no local há 79 anos, há meio século a Cobra Coral inaugurou para valer sua casa, em 04 de junho de 1972. Desde então, o Arruda passou a ser o maior estádio particular de Pernambuco e também no Nordeste brasileiro. Mas, como todo cinquentão que não tem recebido cuidados, a casa tricolor está longe de viver seus melhores dias.

Atualmente, por exigências dos órgãos de segurança, o José do Rego Maciel pode receber apenas 20 mil espectadores. Isso significa 90 mil a menos do que já pôde comportar em suas dependências anos atrás. Na década de 80, por exemplo, o Arruda chegou a ter capacidade estimada para 110 mil pessoas. Em 93, teve seu maior público registrado, até hoje, em um jogo da Seleção Brasileira, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo do ano seguinte. À época, 96.990 pessoas estiveram presentes na casa coral para acompanhar a goleada do Brasil por 6x0 sobre a Bolívia.

Devido aos problemas estruturais, o torcedor tricolor viu sua segunda casa ficar mais de um mês sem poder receber público no início desta temporada. O que, desde então, obrigou a diretoria coral a dar certa repaginada nas dependências do clube.De acordo com o diretor patrimonial, Theo Silva, R$ 5 milhões devem ser investidos nos próximos dois anos para dar total conforto ao torcedor coral. Além disso, a expectativa é ter o quanto antes toda a capacidade do estádio à disposição, que hoje é pouco acima dos 60 mil lugares.

"Como toda edificação, (o Arruda) necessita de manutenção constante e a patrimonial vem buscando parceiros para mantermos o estádio em perfeita condições e para termos a capacidade máxima de público sentado, que supera a casa dos 60,5 mil torcedores. Realizando constantes obras de melhoria no que diz respeito a melhoria da circulação do público, iluminação de emergência, colocação de placas indicativas de acesso e saídas de fuga, colocação de corrimão nas escadas e serviços de bares e lanchonetes dando melhor conforto ao nosso cliente. Exigências modernas que à época de sua construção não eram nessárias", contou à reportagem.

Celebração

Em respeito aos mais de 100 mortos e sete mil desabrigados por causa das fortes chuvas recentes no Estado, o Santa Cruz se prepara para uma celebração mais contida junto aos seus torcedores, neste dia 04. De acordo com Esequias Pierre, da comissão de celebração dos 50 anos do estádio e colaborador do marketing do clube, "vamos ter um culto ecumênico, às 10h, no auditório, com os representantes do clube e pessoas que foram importantes no processo de construção do estádio. Será uma cerimônia simples, religiosa. Em paralelo a isso, teremos ações aliadas à loja. Vamos ter o mascote, produtos alusivos aos 50 anos do estádio, um tour, exposição especial com as conquistas a partir de 1972", detalhou.

No intuito de ajudar as vítimas das enchentes, o clube seguirá arrecadando roupas, alimentos e outros tipos de mantimentos nas dependências do Arruda.

Veja também

Regularizado, Denis fica à disposição de Claudinei para pegar o Tombense
Sport

Regularizado, Denis fica à disposição de Claudinei para pegar o Tombense

Adversário do Sport, Tombense segue invicto como mandante na Série B
Sport

Adversário do Sport, Tombense segue invicto como mandante na Série B