Atacante do Tottenham, Son inicia serviço militar na Coreia do Sul

Na Coreia do Sul, o alistamento precisa ser feito até os 27 anos e os homens têm de servir por pelo menos dois

Atacante Son, com a bandeira da Coreia do SulAtacante Son, com a bandeira da Coreia do Sul - Foto: Divulgação

O atacante sul-coreano Son Heung-min, 27, do Tottenham, iniciou nesta segunda-feira (20) seu trabalho no Corpo de Fuzileiros Navais da Coreia do Sul, como parte do serviço militar obrigatório. No país, o alistamento precisa ser feito até os 27 anos e os homens têm de servir por pelo menos dois.

Para jogadores de futebol e outros atletas, a realização de feitos consideráveis no esporte pode servir como isenção do serviço militar. Foi o caso de Son, que conquistou os Jogos Asiáticos de 2018 com a seleção e, por isso, não precisará servir o período completo.

Contudo, apesar da condição especial do atacante, é necessário cumprir ao menos três semanas, tempo que o jogador do Tottenham ficará no centro de treinamento dos fuzileiros navais.

A programação de Son era se apresentar ao serviço apenas no verão europeu, isto é, ao término da temporada. No entanto, a paralisação do futebol por conta da pandemia do coronavírus forçou o sul-coreano a realizar o trabalho antecipadamente. O clube inglês espera pelo retorno de seu atleta até o fim de maio.

Leia também:
Coreia do Sul: pessoas recuperadas testam positivo em segundo exame
Tottenham adverte Mourinho e jogadores que descumpriram confinamento

Veja também

Com série de desfalques por conta da Covid-19, Náutico visita a Ponte Preta
Futebol

Com série de desfalques por conta da Covid-19, Náutico visita a Ponte Preta

Vale o acesso à Série B: Santa recebe o Brusque, pelo duelo final do quadrangular da Série C
Futebol

Vale o acesso à Série B: Santa recebe o Brusque, pelo duelo final do quadrangular da Série C