Sport

Atacante Kayke fala sobre desempenho em campo após estreia pelo Sport

Reforço do Leão teve atuação discreta ao substituir Búfalo na partida contra o Ituano

Atacante Kayke fez sua estreia pelo Sport contra o ItuanoAtacante Kayke fez sua estreia pelo Sport contra o Ituano - Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Com o desfalque de Búfalo na partida contra o Ituano na última terça-feira (26), o treinador Gilmar Dal Pozzo resolveu aproveitar o momento para a estreia de Kayke, novo nome do ataque rubronegro para a Série B.

O atleta, no entanto, teve uma participação discreta no confronto, e o técnico do Sport chegou a pedir paciência com o jogador, que estava praticamente parado desde o início do ano. “Só tinha feito um treino com a equipe que jogou, foi tudo muito rápido”, afirmou Kayke.

“Tentei fazer um jogo seguro, porque não conhecia bem os meus companheiros, a forma de jogar. Tentei conversar no dia anterior com o professor, pegar o que eu podia da parte tática, e oferecer o meu melhor”, revelou.

Recém-chegado no Leão, o atacante precisou substituir um dos principais nomes da equipe logo na sua estreia. Para Kayke, oportunidades como essa não aparecem com frequência, e devem ser aproveitadas ao máximo.

“(O desfalque) é uma coisa que a gente não quer para nenhum atleta, nenhum amigo, companheiro de equipe. Mas os outros que estão de fora, esperando uma oportunidade, têm que estar preparados”, disse.

A participação do atleta no jogo contra o CSA ainda é incerta, seja pelo seu desempenho no último jogo não estar alinhado com as expectativas de Dal Pozzo para o time ou pela recuperação de Parraguez.

Ainda assim, Kayke tem expectativas positivas sobre a atuação do Sport. O jogador acredita que os adversários são qualificados e possuem um elenco competitivo, mas que o Leão da Ilha está numa posição de vantagem.

“O maior respeito que a gente pode ter pelo CSA é chegar lá e mostrar o que a gente tá em busca, que são os três pontos, a vitória, e fazer o nosso melhor. A invencibilidade é algo que nos dá confiança. No futebol, confiança é mais de 50% do que a gente precisa para desempenhar o nosso melhor”, declarou o atacante.

Veja também

Com disputas no tiro com arco e handebol, Brasil estreia nos Jogos Olímpicos de Paris nesta quinta
Olimpíadas

Com disputas no tiro com arco e handebol, Brasil estreia nos Jogos Olímpicos de Paris nesta quinta

Olimpíadas 2024: skatistas do Brasil são esquecidos por ônibus após treino, e Rayssa Leal protesta
PARIS 2024

Olimpíadas 2024: skatistas do Brasil são esquecidos por ônibus após treino, e Rayssa Leal protesta

Newsletter