A-A+

Atacantes refletem momentos distintos de Santa e Náutico

Enquanto Victor Rangel brilhou com gol e boa atuação, Kieza foi o reflexo do que vem sendo o Náutico

Victor Rangel, atacante do Santa CruzVictor Rangel, atacante do Santa Cruz - Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Principais responsáveis por colocar a bola no fundo das redes, Victor Rangel e Kieza viveram momentos bastantes distintos no Clássico das Emoções disputado neste domingo (1º), e vencido pelo Santa Cruz no Arruda. Enquanto o primeiro, sempre acionado, marcou um gol e dava trabalho ao sistema defensivo do Náutico, o ídolo alvirrubro pouco apareceu, assim como todos os seus companheiros. As falas de ambos no pós-jogo, deixaram clara a diferença da fase vividas por seus respectivos clubes na temporada.

Em seu terceiro jogo com a camisa tricolor, Victor Rangel fez seu primeiro gol. Jogando com a camisa 9 de Pipico - poupado -, não escondeu a alegria de ajudar o Santa a se classificar de forma antecipada para a semifinal do Estadual e dar continuidade a grande fase vivida pela equipe. "O sentimento é de felicidade. Fazer gol em clássico é importante, meu primeiro gol no Arruda. Fico feliz em poder ter ajudado o time a sair com a vitória. Não posso deixar de exaltar o grupo, essa força, essa união. Espero que continuemos crescendo, fazendo mais gols. Acho que está todo mundo empenhado, queremos fazer um grande ano, mas também sei que ainda há muito a melhorar e ainda não ganhamos nada", relatou.

Por outro lado, Kieza foi o símbolo do que vive o Náutico no ano. Apagado em campo, o atacante só teve uma chance de finalização na reta final do clássico. Segundo ele, o rendimento caiu depois da eliminação para o Botafogo/RJ, na Copa do Brasil."Precisamos reagir. Sentimos o baque depois da eliminação para o Botafogo. Já são três jogos apáticos. Pedimos desculpas ao torcedor, pois esse não é o Náutico. Temos que melhorar para voltar a vencer e jogar bem. temos capacidade para isso e para dar a volta por cima", falou o atacante.

Leia também:
Com possível ruptura no tendão de Aquiles, Ronaldo Alves só volta no segundo semestre
Schulle elogia grupo pela vitória e vê margem para evolução
Auxiliar não esconde atuação abaixo e lamenta lesões
Santa domina Náutico e garante vaga na semifinal do Estadual

Veja também

A hora da arrancada do Timbu tem que ser agora ou nunca!
Que Golaço

A hora da arrancada do Timbu tem que ser agora ou nunca!

Nova concessão do Maracanã força união de Flamengo, Fluminense e Vasco
Maracanã

Nova concessão do Maracanã força união de Flamengo, Fluminense e Vasco