Athletico/PR e Inter duelam na final da Copa do Brasil

Furacão venceu o jogo de ida por 1x0, na Arena da Baixada, e precisa apenas de um empate para ser campeão

Lances de Athletico x InterLances de Athletico x Inter - Foto: Divulgação/Internacional

Entrar para a história com um título da Copa do Brasil já é motivo suficiente para Athletico/PR e Internacional jogarem com força máxima nesta noite, às 21h30, no Beira-Rio, pela partida de volta da decisão - na ida, o Furacão ganhou por 1x0, na Arena da Baixada. Imagine então citar que a competição oferece outros benefícios como vaga na Libertadores, Supercopa 2020, premiação de R$ 52 milhões e, para os atletas, maior valorização e visibilidade no mercado. Atrativos de uma decisão que vale muito para gaúchos e paranaenses.

Para faturar seu segundo título da Copa do Brasil na história - o primeiro foi em 1992 -, o Internacional precisa vencer por dois gols de diferença. Um triunfo simples levará a decisão para as penalidades. Uma das esperanças do Colorado reside no bom aproveitamento (79,4%) do time em casa, com 19 vitórias, cinco empates e somente duas derrotas. Dos triunfos, 11 foram por dois ou mais gols de vantagem.

Além da força do Beira-Rio, o Internacional deposita suas fichas no peruano Paolo Guerrero, artilheiro da Copa do Brasil, com cinco gols, ao lado de Pipico (Santa Cruz) e Luciano (Grêmio). O centroavante do time gaúcho já marcou 13 vezes no ano, sendo 11 no palco da decisão de hoje. Há 27 anos, quando conquistou o mata-mata nacional, o Inter também teve o goleador da competição, Gérson, com nove bolas na rede.

Diante de um Internacional que deve sair ao ataque desde o primeiro minuto, o Athletico aposta nos contra-ataques para faturar seu primeiro título da Copa do Brasil. Além dos atacantes Rony e Marco Ruben, quem também pode decidir para o Furacão é o meia Bruno Guimarães, de 21 anos, já especulado em gigantes europeus como Real Madrid e Chelsea. Foi dele o gol na partida de ida. A força da base do Athletico, por sinal, não se resume a Bruno. Os paranaenses possuem 13 jogadores formados no CT do Caju ou com passagens pelo time aspirante, entre eles o goleiro Santos e o lateral-direito Khellven.

Leia também:
“Joguei no Náutico e sei da força deles” , diz Eltinho
CR7, PSG e Real Madrid em campo pela Liga dos Campeões

Veja também

Mundial de LoL 2020: INTZ estreia com derrota para a MAD Lions
Esports

Mundial de LoL 2020: INTZ estreia com derrota para a MAD Lions

Reunião da CBF tem bate-boca e Flamengo pedindo volta de torcida
Futebol

Reunião da CBF tem bate-boca e Flamengo pedindo volta de torcida