Tênis

Australia Open chega aos capítulos finais com participação brasileira na decisão

No domingo, Bia Haddad vai participar da decisão por duplas femininas

Bia é apenas a segunda tenista nacional a chegar à final de Grand Slam na Era ModernaBia é apenas a segunda tenista nacional a chegar à final de Grand Slam na Era Moderna - Foto: BRANDON MALONE / AFP

Primeiro Grand Slam da temporada do tênis, o Aberto da Austrália chega aos seus capítulos derradeiros neste fim de semana. Das decisões que ainda estão em jogo, duas aparecem como boas opções para os amantes da modalidade ficarem ligados. Uma delas, inclusive, tem participação da brasileira Bia Haddad, finalista de duplas femininas. Outro momento aguardo é o duelo entre o espanhol Rafael Nadal e o russo Daniil Medvedev, às 5h30 deste domingo.

Os rivais se classificaram para a final com vitórias nas semifinais contra o italiano Matteo Berrettini e o grego Stefanos Tsitsipas, respectivamente. Nadal está a apenas uma vitória do recorde masculino de 21 títulos de Grand Slams na carreira.

Na primeira partida da semifinal, o espanhol de 35 anos se mostrou muito sólido diante do jovem italiano, a quem venceu por 3-1, com com parciais de 6-3, 6-2, 3-6 e 6-3 em 2 horas e 55 minutos. No segundo duelo por uma vaga na decisão, o russo Medvedev (número dois do mundo) superou o grego Tsisipas (N.4) por 7-6 (7/5), 4-6, 6-4, 6-1.

O russo de 25 anos, finalista no ano passado em Melbourne e campeão do US Open de 2021, pode se tornar o primeiro tenista da era aberta (desde 1968) a conquistar de forma consecutiva seus dois primeiros títulos de Grand Slam.

De olho em Bia Haddad

Já nas duplas femininas, a brasileira Bia Haddad está próxima de entrar para a seleta galeria de campeãs de Grand Slam. Ao lado da cazaque Anna Danilina, a paulista vai enfrentar a dupla formada pelas tchecas Katerina Siniakova/Barbora Krejcikova. O duelo será disputado na madrugada deste domingo, a 1h.

Bia é apenas a segunda tenista nacional a chegar à final de Grand Slam na Era Moderna e a terceira na história do esporte. Ela igualou o feito de Cláudia Monteiro, que em 1982 foi vice-campeã de Roland Garros nas duplas mistas com Cássio Mota. Antes da Era Moderna, Maria Ester Bueno colecionou presenças em finais de Grand Slams: 28, sendo 12 de simples e 16 de duplas.

Veja também

Treinador do Santa Cruz revela estratégia de "vaias artificiais" durante treino fechado; entenda
SANTA CRUZ

Treinador do Santa Cruz revela estratégia de "vaias artificiais" durante treino fechado; entenda

Técnico do Santa Cruz comemora classificação no Estadual: "Marca para a grandeza desse clube"
SANTA CRUZ

Técnico do Santa Cruz comemora classificação no Estadual: "Marca para a grandeza desse clube"