Barcelona goleia Roma e fica perto das semis na Champions

Com dois gols contra, o Barcelona criou boa vantagem para o jogo da volta, na Itália, na próxima semana

Messi comemora gol pelo Barcelona na Liga dos CampeõesMessi comemora gol pelo Barcelona na Liga dos Campeões - Foto: Pau Barrena/AFP

Não era o dia da Roma: apesar de iniciar bem o duelo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões contra o Barcelona, nesta quarta-feira, o time italiano fez dois gols contra e perdeu por 4x1 fora de casa, complicando as chances de classificação no jogo de volta.

De Rossi acabou marcando contra a própria meta, aos 38 minutos do primeiro tempo, para abrir o placar em favor dos catalães. Na segunda etapa, foi Manolas quem ampliou o prejuízo italiano, aos 10, enquanto Gerard Piqué fez o terceiro para o Barça, aos 14. Edin Dzeko diminuiu para os italianos, aos 35, mas Luis Suárez fechou a conta aos 42.

Titular da seleção brasileira, o goleiro Alisson era um dos principais atrativos da partida. O arqueiro até fez boas defesas, mas não conseguiu evitar os gols marcados por seus companheiros em jogadas de muito azar, que foram decisivas para o desenrolar da partida.

Com o resultado, o Barça manteve o excelente retrospecto jogando em casa na competição continental. Desde 2013 o time catalão não perde jogando no Camp Nou na 'Champions', com 24 vitórias e apenas dois empates.

Agora, Messi e companhia podem até perder por dois gols de diferença para se garantirem entre os quatro melhores times da Europa. A partida de volta vai ser disputada no dia 10 de abril, às 15:45h pelo horário de Brasília, no Estádio Olímpico de Roma.

Dificuldade catalã
Nos primeiros minutos, o Barça tentou aproveitar para fazer infiltrações e apostar no erro do adversário, que entrou em campo marcando em linha e cin a defesa compacta. A estratégia italiana funcionou com Lionel Messi e Luis Suárez, que balançou as redes mas teve o gol invalidado por impedimento, aos 6.

O Barça trocava passes, mas tinha dificuldades de penetrar entre as linhas da Roma. A jogada mais perigosa nasceu de um escanteio despretensioso, aos 18 minutos, após Rakitic aproveitar rebote da zaga para chutar cruzado e acertar a trave de Alisson.

O goleiro brasileiro tinha a chance de mostrar mais uma vez porque é o titular do Brasil para a Copa do Mundo. E o arqueiro não desperdiçou, fazendo excelente defesa no chute rasteiro cruzado de Suárez, aos 27.

Mas se os catalães não conseguiam se virar sozinhos, a sorte acabou jogando a favor do time da casa. Após tentativa de tabela na meia lua entre Messi e Iniesta, o volante De Rossi evitou que a bola voltasse ao argentino e acabou dando um chute firme com o pé direito para vencer Alisson, aos 38, e abrir o placar marcando contra.

Azar romano
No início da segunda etapa, a Roma partiu em busca do empate e do gol fora de casa que pudesse auxiliar no jogo de volta. Logo no primeiro minuto, Perotti apareceu dentro da área para cabecear com perigo e desperdiçar a chance mais clara do time visitante.

Aos 4 minutos, Umtiti deixou a bola escapar dentro da área e viu Florenzi arriscar. A tentativa foi bloqueada por Ter Stegen e chegou a tocar na trave. A resposta do Barça veio com Messi, aos 7, mas o chute de direita do argentino foi defendido por Alisson.

Depois de quase entregar o ouro lá atrás, Umtiti apareceu dentro da área como um centro-avante, aos 10 minutos, para dividir com o zagueiro Manolas. O defensor da Roma tentou cortar, acertou a trave e no rebote acabou empurrando para as próprias redes para ampliar o prejuízo italiano. Sorte para o defensor francês, que furou duas vezes.

Se o companheiro não conseguiu marcar, Piqué mostrou que o Barça era capaz de fazer seus próprios gols, aos 14 minutos. Após contra-ataque da equipe, Suárez bateu cruzado pelo lado esquerdo, Alisson defendeu e no rebote a bola caiu nos pés do zagueiro. Livre na pequena área, o camisa 3 só precisou de um leve toque fazer o terceiro.

O Barcelona dominava a partida e ditava o ritmo, trocando passes em todas regiões do campo. Numa dessas associações, aos 32 minutos, o goleiro Ter Stegen errou na saída de jogo e a bola acabou nos pés de Defrel. O atacante dominou, encheu o pé dentro da área e parou no milagre do goleiro alemão, que fez linda defesa para se redimir com seus companheiros.

Aos 35, o bósnio Edin Dzeko apareceu no jogo para colocar os italianos na partida. O centro-avante, sumido até então, recebeu passe entre os zagueiros e em um toque bateu no canto do arqueiro alemão para diminuir.

O Barça fez substituições e conseguiu recuperar a vantagem de três gols aos 42 minutos, com Suárez aproveitando vacilada do zagueiro Fazio. O uruguaio bateu firme de canhota para vencer Alisson e marcar seu primeiro gol na competição.

Veja também

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius
Futebol

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'
Manifestação

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'