Bávaros devastadores, madridistas supremos

Bayern passa o rolo compressor no Arsenal, e Real constrói boa vantagem para jogo da volta

Nomes do jogo, Lewa e Thiago ajudaram Bayern a construir importante vantagem    Nomes do jogo, Lewa e Thiago ajudaram Bayern a construir importante vantagem  - Foto: Odd anderson/afp

Indicados como fortes candidatos ao título da Liga dos Campeões, Real Madrid e Bayern de Munique cumpriram com louvor o dever de casa nos jogos de ida das oitavas de final. Após saírem em desvantagem no placar, os merengues encontraram força para virar e abrir 3x1. Passeio maior fez o time bávaro em cima do Arsenal, goleado por 5x1. Destaque para os brasileiros - naturalizado espanhol - Thiago Alcântara e Casemiro, fundamentais para alemães e espanhóis colocarem um pé na próxima fase da competição.
Superior por grande parte do jogo, o Bayern fez valer seu mando de campo para largar na frente com enorme vantagem no duelo por uma vaga nas quartas de final. Traumatizado pelas seguidas eliminações diante do gigante bávaro na Champions, o Arsenal entrou em campo decidido a se defender e segurar o empate sem gol de qualquer maneira, na esperança de voltar para casa com chances de classificação.

O Bayern agradeceu a postura inglesa e não hesitou em tomar as rédeas da partida.
Como não deu para resolver na velocidade, o Bayern precisou recorrer à qualidade técnica de seus astros. Aos 11 minutos, Robben se encarregou de abrir o placar. Como o plano de segurar o placar não funcionou, o Arsenal se viu obrigado a tentar agredir o Bayern, e em sua primeira chegada perigosa, encontrou o gol de empate, aos 30, com Alexis Sanchez.
Decidido a recuperar o domínio do jogo, o Bayern voltou a campo para o segundo tempo mais agressivo e, em pouco tempo, praticamente selou sua classificação às quartas de final, graças à genialidade de Lewandowski. Aos 7 minutos, o polonês recolocou os bávaros na frente do placar. Três minutos depois, ‘Lewa’ recebeu na entrada da área e com um sutil toque de calcanhar deixou Thiago Alcântara na cara do gol para marcar o terceiro.
Entregues em campo, os comandados de Arsène Wenger não encontraram resposta para o volume de jogo alemão e, aos 18, viram a derrota virar goleada, quando Thiago marcou seu segundo gol. Thomas Muller entrou em campo no lugar de Lewandoswki e ainda encontrou tempo para dar o tiro de misericórdia no Arsenal, finalizando rápido contra-ataque do Bayern com categoria, a dois minutos do apito final.
Susto e reação
No segundo encontro entre Real Madrid e Napoli na história, prevaleceu a força merengue no Santigo Bernabéu. Mas foram os napolitanos que, aos 8 minutos do primeiro tempo, aprontaram pra cima dos comandados de Zidane e abriram o placar com um golaço de Insigne.
O gol deu um susto nos donos da casa, mas não tardou para o Real recolocar a cabeça no lugar. A aposta de Zidane em James deu certo e o colombiano participou de todos os gols da equipe. Dez minutos depois, o Real reagiu e empatou com gol do francês Karim Benzema.
No intervalo da partida, uma curiosidade: o ex-jogador argentino Diego Maradona, ídolo eterno do Napoli e convidado do clube italiano para assistir ao jogo no Bernabéu, foi ao vestiário no intervalo para motivar a equipe italiana, mas o tiro saiu pela culatra.
No segundo tempo, o Real Madrid começou atacando e a virada veio logo aos três minutos. CR7 chamou a responsabilidade e fez a jogada na ponta direita, rolou para trás e o alemão Toni Kroos bateu de chapa para virar a partida.
Aos 9 minutos, o brasileiro Casemiro foi pro ataque e, depois de uma bola mal rifada pela zaga italiana, o volante encheu o pé sem deixar a bola cair e marcou um golaço, fechando o caixão italiano em Madrid. O Santiago Bernabéu gritava a plenos pulmões: “Casemiro, Casemiro!!”.

Veja também

Jogador do Avaí, Valdivia, entra em campo com Covid-19
Futebol

Jogador do Avaí, Valdivia, entra em campo com Covid-19

Acompanhe o lance a lance entre Fluminense x Sport
Serie A

Acompanhe o lance a lance entre Fluminense x Sport