Bélgica vira sobre o Japão e vai pegar o Brasil nas quartas

Badalada seleção da Bélgica tomou um susto, mas foi buscar uma incrível virada sobre os japoneses

Gol da Bélgica Gol da Bélgica  - Foto: Filippo MONTEFORTE / AFP

A Bélgica será o adversário do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. Com uma virada impressionante, a seleção europeia derrotou o Japão por 3x2, nesta segunda-feira (2), em Rostov.

O Japão chegou a abrir dois gols de vantagem no começo do segundo tempo e esteve muito perto de avançar para as quartas. Haraguchi abriu o placar aos dois minutos, e Inui ampliou quatro minutos depois.

Mas as boas mudanças feitas pelo técnico Roberto Martinez na Bélgica durante o jogo levaram a Bélgica a uma impressionante virada. O primeiro gol saiu em uma falha do goleiro Kawashima. Vertonghen o encobriu com um cabeceio aos 23 minutos.
Fellaini igualou o placar, aos 28minutos, de cabeça, após cruzamento da esquerda.

Nos acréscimos, um contra-ataque fatal definiu o placar. A bola saiu das mãos do goleiro Courtois, passou por De Bruyne e Lukaku até chegar à conclusão de Chadli, aos 49 minutos.

FICHA TÉCNICA:

Bélgica 3
Courtois; Alderweireld, Kompany, Vertonghen; Meunier, De Bruyne, Witsel, Carrasco (Chadli); Mertens (Fellaini), Lukaku, Hazard. T.: Roberto Martinez

Japão 2
Kawashima; Sakai, Yoshida, Shoji, Nagamoto; Hasebe, Shibasaki (Yamaguchi), Haraguchi (Honda), Kagawa, Inui; Osako. T.: Akira Nishino

Local: Arena Rostov
Juiz: Malang Diedhiou (SEN)
Cartões amarelos: Shibasaki (Japão)
Gols: Haraguchi (J), aos dois minutos do segundo tempo; Inui (J), aos seis minutos do segundo tempo; Vertonghen (B), aos 23 minutos do segundo tempo; Fellaini (B), aos 28 minutos do segundo tempo; Chadli (B), aos 49 minutos do segundo tempo

Veja também

Sport ganha retorno de Thiago Neves e mais dois para enfrentar o Corinthians
Futebol

Sport ganha retorno de Thiago Neves e mais dois para enfrentar o Corinthians

Quase sete anos após a Copa de 2014, Arena Pantanal ainda está inacabada
Futebol

Quase sete anos após a Copa de 2014, Arena Pantanal ainda está inacabada