A-A+

Beto Monteiro busca título da Copa Truck neste domingo

Pernambucano é quem mais venceu na temporada e lidera a classificação geral. Etapa final começa às 14h

Beto Monteiro, piloto pernambucano Beto Monteiro, piloto pernambucano  - Foto: Divulgação

Onze pódios em 16 provas, sendo oito deles na primeira posição, e quatro pole positions. Os números não deixam dúvidas que o pernambucano Beto Monteiro vem sendo o grande nome da atual temporada da Copa Truck, a categoria dos pesados do automobilismo. Após uma década no cockpit da Iveco, ele mudou de ares em 2019. E a estreia no comando do Volksvagen Constellation da RM Motors não poderia estar sendo mais positiva.

“Foram excelentes anos na Iveco, dois títulos, um nacional e um sul-americano, e aí surgiu o convite para esse novo e bom desafio. E foi um casamento perfeito. O caminhão é muito bem acertado, me encaixei muito rápido, logo na primeira etapa, e a equipe é excelente. Nunca fiz uma temporada dessas na Truck. O resultado é fruto do conjunto”, conta Beto, que neste domingo (8) encara a grande final da Copa Truck 2019, com a presença de 25 caminhões no grid e seis pilotos disputando o título de campeão geral. O evento acontece no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, com largada para a primeira prova às 14h05 e para a segunda às 14h48, ambas transmitidas ao vivo pelo SporTV 3.

Beto lidera a classificação geral, com 142 pontos. É seguido por André Marques (AM Motorsport/Mercedes-Benz), com 128, Felipe Giaffone (Usual Racing/Iveco), com 118, Paulo Salustiano (RM Motorsport/VW), com 112, Roberval Andrade (RVR Motorsport/Mercedes-Benz), com 110, e Leandro Totti (PPD Motorsport/Mercedes-Benz), com 110. Para se sagrar campeão da temporada, o pernambucano precisa somar 27 pontos, o que equivale a vencer uma bateria e chegar até em sexto em outra. Mas ele não se atém a pontos.

“Estamos trabalhando muito para levar esse título. A estratégia é vencer tanto a corrida, quanto o campeonato, não ficar pensando em ponto, em regulamento. A preparação segue o padrão das outras corridas, chegar para vencer”, diz ele, que elege as provas de Goiânia (1ª etapa) e Rivera/URU (6ª etapa) como as mais marcantes. “Todas as provas foram especiais, mas destaco essas por ter vencido as duas provas do fim de semana.”

Veja também

Palmeiras derrota Flamengo e se torna tricampeão da Libertadores
Libertadores

Palmeiras derrota Flamengo e se torna tricampeão da Libertadores

Inspirando-se em Etiene Medeiros, pernambucana de 18 anos busca ouro no Pan Júnior
Natação

Inspirando-se em Etiene Medeiros, pernambucana de 18 anos busca ouro no Pan Júnior