A-A+

Boa relação entre Santa Cruz e Botafogo gera empréstimo de promessas

Presidentes dos clubes têm encontros no Rio de Janeiro e a parceria é forte dos pernambucanos com os cariocas

Escudos do Santa Cruz e do BotafogoEscudos do Santa Cruz e do Botafogo - Foto: Paccelly Viana/Folha de Pernambuco

Os dois últimos reforços anunciados pelo Santa Cruz vieram do Rio de Janeiro. Recém-contratados e apostas, o lateral esquerdo Yuri e o meia-atacante Pachu foram emprestados pelo Botafogo/RJ, que arca com os custos dos jovens de 21 anos. A parceria entre os clubes nos bastidores pode render frutos no futuro. A relação do presidente Alírio Moraes com a direção carioca foi destacada por Jomar Rocha, dirigente tricolor.

“O nosso presidente se encontra com o mandatário do Botafogo quando vai ao Rio. Lá, eles se reúnem e sempre conversam sobre assuntos (do futebol). Muita coisa que eu vejo no futebol, depende do relacionamento de pessoas. Essa união acaba sendo muito importante”, ressaltou.

Em conversa com a reportagem da Folha de Pernambuco, Antônio Lopes, gerente de futebol do Fogão há mais de dois anos, contou um pouco do bom trânsito com a direção do Santa. “Dentro das nossas limitações, é uma relação bacana. É uma convivência positiva, educada e de respeito entre as duas partes. Tratamos muito bem o clube pernambucano”, declarou.

Ele também elogiou a capacidade dos atletas cedidos ao clube coral. Yuri e Pachu se destacaram na base do Botafogo, conquistaram o título do Campeonato Brasileiro Sub-20 no ano passado e logo depois subiram para o profissional, mas não tiveram espaço com o técnico Jair Ventura.

“São dois bons jogadores. Têm boa qualidade técnica e ainda são jovens. Saíram recentemente da base para o time de cima. Acredito que o Santa Cruz está bem servido com os jogadores. Temos uma base forte. Eles também jogaram na equipe principal, mas foram emprestados por excesso de atletas no elenco”, afirmou Antônio Lopes, que já exerceu a função de gerente no Atlético-PR e foi coordenador da seleção brasileira campeã mundial em 2002. O carioca era técnico e conhece muito bem o futebol do estado, já que dirigiu o Vasco, o Flamengo e o Fluminense.

Leia também:

Santa Cruz contrata lateral esquerdo Yuri, da base do Botafogo 

Yuri chega animado por boas referências de ex-atletas do Santa 

Santa Cruz acerta contratação de meia-atacante Pachu, do Botafogo 

O técnico Givanildo Oliveira revelou que chegou a conversar com Antônio Lopes antes de acertar a contratação de Pachu. "Eu trouxe o jogador porque falei com o dirigente. Tenho amizade com ele. Perguntei como era o nível do atleta. Estamos contratando dentro das nossas limitações", argumentou.   

Vale lembrar que no fim do ano passado o Santa Cruz vendeu o meia João Paulo ao Botafogo por R$ 3 milhões. 40% dos direitos econômicos do jogador pertencem aos tricolores e os outros 60% são dos cariocas. Ele é um dos destaques dos alvinegros, que ainda contam com Renan Fonseca, zagueiro que jogou no Arruda em 2013 e 2014 e hoje é reserva.  

Conheça os novos contratados
 

Yuri

O lateral esquerdo chegou a ser emprestado ao Criciúma/SC este ano, porém foi devolvido após sequer estrear: apareceu apenas duas vezes no banco de reservas. No Botafogo, o garoto atuou apenas uma vez no profissional, mas já havia defendido o Gonçalense na disputa da Série B do Campeonato Carioca. Há quase duas semanas no Arruda e regularizado, ele vai estrear nesta terça-feira (8), contra o Criciúma/SC, pela 20ª rodada da Série B.
 

Pachu

O meia-atacante, 12º reforço coral para o Brasileiro, jogou sete partidas na equipe de cima do clube carioca depois de ter sido integrado em outubro do ano passado. Foi elogiado pelo técnico Jair Ventura. Assim como Yuri, atuou pelo Gonçalense. O atleta ainda não se apresentou ao tricolor e não tem data prevista para estrear.

Veja também

Florentín lamenta erros e queda anímica do Sport em derrota para o Atlético-MG
Insatisfeito

Florentín lamenta erros e queda anímica do Sport em derrota para o Atlético-MG

Em nota, Roberto Fernandes lamenta rebaixamento: "os problemas foram maiores"
Santa Cruz

Em nota, Roberto Fernandes lamenta rebaixamento: "os problemas foram maiores"