Boca demite Barros Schelotto após vice da Libertadores

Após a derrota para o River Plate, o presidente Daniel Angelici demitiu Schelotto, mas reconheceu trabalho feito pelo técnico

Barros Schelotto foi demitido do comando do Boca Juniors Barros Schelotto foi demitido do comando do Boca Juniors  - Foto: GABRIEL BOUYS / AFP

Depois de perder a final da Libertadores para o arquirrival River Plate, o técnico Guillermo Barros Schelotto foi demitido pelo Boca Juniors, nesta sexta-feira (14), após anúncio do presidente do clube Daniel Angelici. "Apesar da dor e da tristeza não terem terminado, entendemos que o melhor para o Boca é uma mudança. Começar o ano com um técnico novo", disse à imprensa Angelici, acompanhado de Barros Schelotto. O agora ex-técnico garantiu que "além da dor de não ter vencido a Libertadores, me vou com a tranquilidade de ter dado o máximo".

Barros Schelotto foi técnico do Boca nos últimos três anos, conquistando os dois últimos Campeonatos Argentinos. Seu contrato vencia neste mês de dezembro, mas não foi renovado após a derrota na histórica decisão da Libertadores contra o rival River Plate. "Quero agradecer Guillermo e sua comissão técnica por brigar por esta Libertadores até o último instante", disse Angelici.

Leia também:
Esquema de segurança para River e Boca teve até tanque
Na prorrogação, River vence o Boca e conquista Libertadores

"Tudo que estava ao nosso alcance foi feito para chegar a um nível que no país não é valorizado, que é chegar a uma final. Não estamos preparados para pensar que é possível perder", resumiu o presidente do Boca.

Veja também

Por 'inviabilidade', Clássico das Emoções não terá VAR; semifinal terá arbitragem FIFA
Campeonato Pernambucano

Por 'inviabilidade', Clássico das Emoções não terá VAR; semifinal terá arbitragem FIFA

Sport recusa proposta de clube coreano por Mikael
Sport

Sport recusa proposta de clube coreano por Mikael