A-A+

Bola começa a rolar nesta quinta na Copa São Paulo

Carinhosamente chamada de Copinha, principal competição de base do Brasil contará com cinco representantes do Estado

Levi Gomes comanda o Náutico na Copa São PauloLevi Gomes comanda o Náutico na Copa São Paulo - Foto: Léo Lemos/Náutico

A Copa São Paulo de Futebol Júnior, como de costume, preenche a abstinência de futebol brasileiro dos torcedores no início do ano. Maior torneio de base do mundo, sua 51ª edição irá rolar a bola a partir desta quinta-feira. Entre os 127 clubes envolvidos, estarão cinco representantes de Pernambuco: Sport, Santa Cruz, Náutico, Retrô FC e Petrolina. O Porto de Caruaru seria mais uma equipe pernambucana, no entanto, a diretoria comunicou desistência. Para entender a preparação dos times do Estado, a Folha conversou com quem comanda e orienta os jovens no primeiro passo das suas carreiras.

Atual campeão estadual, campanha sólida no Brasileirão e semifinalista na Copa do Nordeste da categoria. Sem muito alarde, o técnico César Lucena, ex-zagueiro com passagem vitoriosa no Sport, desenvolveu um trabalho consistente em 2019 que aumenta as expectativas rubro-negras para a primeira competição do ano. O lateral-direito Rafael e o meia-atacante Gustavo, ambos campeões do Pernambucano Sub-17 e Sub-20, surgem como nomes para ficar de olho ao longo da jornada rubro-negra.

O Leão faz parte do Grupo 28, sediado em Osasco, composto pelo Osasco Audax, Moto Club/MA e Desportiva/PA. César conta que a mentalidade de jogo é flexível dependendo do adversário, mas sem esquecer a verticalidade usual. “Procuro conversar com os atletas para nos adaptarmos mais rápido possível ao estilo do jogo da outra equipe, e claro, colocar o nosso estilo de jogo. A gente procura ser um time muito vertical, jogar em direção ao gol, jogar com velocidade”.

Felipe Alves, vice-campeão Estadual Sub-17, ocupa o lugar deixado por Thiago Farias no Santa Cruz, após um início de ano abaixo das expectativas na categoria. Contando com jogadores carimbados na conquista invicta da Copa Pernambuco, incluindo o meia Felipe Cabelereira e o atacante Léo Gaúcho, Felipe promete aplicar no campo o fator histórico da Cobra Coral. “A gente sempre costuma criar modelos de jogo visando a história do clube. Uma equipe aguerrida, que não deixar de buscar o ataque constantemente e não desiste do jogo em momento nenhum”. Sorteado no Grupo 30, ao lado do América/RJ, Flamengo/SP e AD Guarulhos, os desafios do Tricolor irão ocorrer em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo.

O Náutico, por sua vez, aposta na experiência de Levi Gomes para ir longe na Copinha. Referência de gestão de base no Estado, o técnico acumula diversas participações no comando do Trio de Ferro, no extinto Unibol/PE e no Porto/PE. Além de aspectos táticos e técnicos, Levi tem a missão de passar pontos que podem contribuir em curto prazo e no restante da carreira para um elenco majoritariamente novato na competição. “A maioria deles é a primeira vez, mas a gente tenta botar na cabeça deles que tenham confiança. Eu espero que a gente possa penetrar no consciente deles pra que eles possam se sentir a vontade, produzir bem, e se Deus quiser, colher bons resultados”, falou. Os alvirrubros estão no Grupo 20, com sede em Jaguariúna, e encontram o Jaguariúna, Criciúma e o Santo André.

Muita ambição e investimento forte. É dessa forma que o Retrô FC irá estrear na copa e tentar emplacar seu nome no cenário nacional de formação de atletas. O clube conta com um Centro de Treinamento, em Aldeia, que oferece estrutura de elite e onde mira futuramente colher frutos. A montagem do time sub-20 foi encerrada em agosto, com alguns garotos do sub-17 e nomes garimpados que vieram reforçar o grupo.

Para ultrapassar essa barreira da inexperiência, a bagagem internacional do técnico Thiago Souza - com trabalhos nas seleções da Árabia Saudita e Paraguai - pode fazer diferença. Não será fácil, especialmente porque caiu no Grupo 11 - sediado em Franca - onde está Francana, Fluminense/PI e o Corinthians, este último sendo o maior campeão da história da Copinha, com 10 títulos ao todo. Mesmo assim, Thiago adiantou que a filosofia de jogo implantada não será alterada. “O clube tem uma identidade e não vamos abrir mão disso, independente do adversário”, garantiu.

-PETROLINA-
A edição de 2020 da Copa São Paulo conta com outro estreante pernambucano. Após ser terceiro lugar no Estadual Sub-20, a Fera Sertaneja busca surpreender - desta vez na Copinha - no grupo 11, que contempla o Ferroviário/SP, Palmeiras e União Rondonópolis.

Veja também

Ressaltando entrega dos atletas, Florentín lamenta resultado: 'Merecíamos ganhar'
Sport

Ressaltando entrega dos atletas, Florentín lamenta resultado: 'Merecíamos ganhar'

Atlético-GO vence o Galo por 2 a 1 e derruba longa invencibilidade do líder
Campeonato Brasileiro

Atlético-GO vence o Galo por 2 a 1 e derruba longa invencibilidade do líder