A-A+

Bola parada: arma eficaz do Náutico no início de 2020

Nos quatro jogos oficiais do ano, o Timbu marcou sete gols, sendo cinco deles desta forma ; Jean Carlos é o responsável pelas bolas paradas

Jean Carlos, meia do NáuticoJean Carlos, meia do Náutico - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

A bola parada tem sido uma arma bastante eficaz do Náutico neste início de temporada. Dos sete gols marcados até o momento em 2020, cinco foram por meio do fundamento. Contra o Decisão, nos Aflitos, na rodada passada do Campeonato Pernambucano, três dos quatro gols na goleada por 4x0 saíram desta forma.

"Tem algumas coisas do qual me orgulho muito. Trabalhamos muito a bola parada e por isso estamos fazendo os gols. Isso acontece porque há volume, chegando até a área adversária, envolvendo o time", afirmou o treinador Gilmar Dal Pozzo.

Diante do Decisão, dois gols saíram após escanteio - um marcado por Kieza e outro por Matheus Carvalho. O outro tento foi de falta, cobrada com categoria por Jean Carlos. Os demais foram nos empates em 1x1 com River/PI ( Copa do Nordeste) e Sport ( Campeonato Pernambucano). Perante os piauienses, Matheus aproveitou sobra do escanteio para marcar o gol. No Clássico dos Clássicos, o zagueiro Chico, do Leão, fez contra depois de uma cobrança de falta.

Em comum em todo os casos está a presença do camisa 10 Jean Carlos, o homem das bolas paradas no time. "Temos um atleta que bate bem, que é Jean. Sei o quanto é difícil. Quando jogava (como goleiro) e enfrentava um adversário que batia bem na bola, eu tinha dificuldade de sair do gol. Temos um time que ataca bem essa bola, com um jogador sempre esperando rebote. Matheus já fez dois gols assim. Romário e Paulo Nunes faziam muitos gols desse tipo no passado" elogiou Dal Pozzo.

Leia também:
Dal Pozzo reforça busca do Náutico por segundo volante
Kieza cita ‘química inexplicável’ em retorno ao Náutico 

Veja também

Veja quem tem contrato com o Santa Cruz para 2022
Futebol

Veja quem tem contrato com o Santa Cruz para 2022

Hélio não comanda Náutico diante do Brasil
Futebol

Hélio não comanda Náutico diante do Brasil