Bolívia apela ao TAS para reaver pontos retirados pela FIFA

Seleção boliviana teria escalado um jogador irregular nas eliminatórias para a Copa do Mundo

Brasil x Bolívia, na Arena das Dunas (RN)Brasil x Bolívia, na Arena das Dunas (RN) - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

A Federação Boliviana de Futebol, punida pela Fifa com duas derrotas por escalação indevida nas eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia-2018, apelou nesta quinta-feira ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), anunciou a entidade.

A Fifa confirmou em início de fevereiro a punição: a retirada dos pontos que a Bolívia somou após vencer por 2 a 0 o Peru e empatar em 0 a 0 com o Chile, devido à escalação irregular em ambas as partidas do zagueiro Nelson Cabrera, nascido no Paraguai.

"Com a apelação ao TAS,a federação boliviana busca mudar a decisão da Comissão de Disciplina da Fifa e de seu Comitê de Apelação para recuperar os pontos destas partidas", explicou o TAS em comunicado.

Ex-jogador da seleção paraguaia -convocado pela primeira vez em 2007-, Cabrera, 33 anos, se naturalizou boliviano em fevereiro de 2016, mas, segundo o regulamento, um atleta não pode trocar de seleção sem ter vivido por pelo menos cinco ano no novo país, uma exigência que o zagueiro não cumpriu.

Cabrera cumprirá esses cinco anos na Bolívia em 2018, data a partir da qual poderá ser convocado para defender a seleção do país.

A denúncia partiu da Federação Chilena de Futebol, em outubro do ano passado, e a Fifa lhe deu razão.

Com os quatro pontos retirados, a Bolívia soma atualmente sete pontos e ocupa o penúltimo lugar das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo-2018.

Veja também

Campeonato Brasileiro Feminino começa neste sábado
Futebol Feminino

Campeonato Brasileiro Feminino começa neste sábado

Taubaté bate Minas e conquista o bi na Superliga masculina de vôlei
Vôlei

Taubaté bate Minas e conquista o bi na Superliga masculina de vôlei