ESPORTES

Bolsonaro reconhece que errou ao tirar do Esporte status de ministério

Presidente participou de cerimônia sobre o Plano Nacional do Desporto (PND), que será enviado ao Congresso após 24 anos parado

O presidente Jair Bolsonaro assumiu erro ao transformar Esporte em secretariaO presidente Jair Bolsonaro assumiu erro ao transformar Esporte em secretaria - Foto: Evaristo Sá / AFP

O presidente Jair Bolsonaro reconheceu na manhã desta quarta-feira que errou ao retirar o status de ministério do Esporte e ter transformado a pasta em secretaria. Ele participou de uma cerimônia no Palácio do Planalto sobre o Plano Nacional de Desportos, que após 24 anos parado será enviado ao Congresso Nacional para ser votado.

"É ainda uma secretaria que deixou de ser ministério. Confesso, Marcelo (Magalhães, Secretário Nacional de Esporte), tem certas coisas que a gente só toma pé depois que chega lá. E a secretaria de Esportes, realmente, merece o status de ministério até pelo tamanho do Brasil, até pela sua população, chegando na casa dos 220 milhões de habitantes. E vemos países que têm 10%, 5% dessa quantidade de habitantes e é (sic) uma potência no esporte", disse o presidente.

Apesar de rever sua posição, Bolsonaro não confirmou se transformará a pasta em ministério neste ou em possível segundo mandato. Entretanto, ele definiu Marcelo Magalhães, como “quem sabe futuro ministro do Esporte”. Magalhães é um antigo amigo da família Bolsonaro e foi, inclusive, padrinho de casamento de Flávio, filho mais velho do presidente.

Bolsonaro afirmou também “pelas mãos do Marcelo (o PND) se transforma numa realidade” e que o projeto foi “dessenterrado” e “ressucitado” pelo secretário. Porém, a informação não é verdadeira.

Durante todo o ano passado, atletas e ex-atletas foram à Brasília diversas vezes para pressionar que o PND saísse de alguma gaveta do governo federal. O texto ainda passou pela Comissão de Esportes da Câmara antes de ser enviado à Secretaria de Esportes.

O PND é um plano com diretrizes de políticas públicas e orçamentárias a serem adotadas pelas três esferas governamentais. O objetivo é valorizar as aulas de Educação Física para que o esporte seja praticado desde a educação infantil até o alto rendimento. 

O plano tem metas como: assegurar, em 5 anos, a efetiva prática da educação física a 100% dos alunos da educação básica; a prática da educação física em pelo menos três aulas por semana; e que 80% dos alunos da educação básica estejam matriculados em escolas com quadras poliesportivas.

Veja também

Brasil x Japão: Seleção Feminina de Vôlei busca 4ª final na Liga das Nações
Vôlei

Brasil x Japão: Seleção Feminina de Vôlei busca 4ª final na Liga das Nações

Áustria vence Polônia pela 2ª rodada do Grupo D da Euro; confira os gols
Futebol

Áustria vence Polônia pela 2ª rodada do Grupo D da Euro; confira os gols

Newsletter