Bolt diz que foi difícil se motivar para treinamentos da Rio-2016

Trabalho pesado rendeu três medalhas de ouro ao velocista nas Olimpíadas do Rio de Janeiro

Pesquisa Ipespe/Folha de PernambucoPesquisa Ipespe/Folha de Pernambuco - Foto: Divulgação

O jamaicano Usain Bolt admitiu nesta segunda-feira (28) que teve dificuldades de se motivar para treinar antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto.  De acordo com o jornal inglês "The Guardian", o velocista afirmou que a carga de trabalho que ele tinha antes da Olimpíada trazia muita pressão e estresse, fazendo com que os treinos já não fossem mais divertidos.

"Agora a pressão se foi e estou muito mais relaxado e feliz para treinar, porque eu sei que não vai ser mais tão intenso", afirmou o multicampeão, durante o lançamento do filme que fala sobre sua carreira, "I Am Bolt". O documentário estreou nesta segunda, nos Estados Unidos.

O atleta ganhou três medalhas de ouro na Rio-2016 e se aproxima de sua última temporada na categoria. Bolt também confirmou que vai treinar com o time de futebol Borussia Dortmund, possivelmente no fim da temporada 2017/2018.

"É algo que sempre quis ver se sou bom. Vou treinar um pouco pra ver se valho a pena", disse. Além disso, o jamaicano confirmou ter conversado com o presidente da IAAF (sigla em inglês para a Federação Internacional de Atletismo), Sebastian Coe, sobre assumir um cargo de embaixador depois de se aposentar.

Veja também

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão
Brasileirão

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana
Sulamericana

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana