Vôlei

Brasil batalha, mas perde para Japão na Liga das Nações masculina; confira próximos jogos

Quarta colocada na tabela, seleção volta à quadra às 11h30 deste sábado (24)

Brasil perdeu para o Japão pela Liga das NaçõesBrasil perdeu para o Japão pela Liga das Nações - Foto: Divulgação/FIVB

A seleção masculina de vôlei sofreu o segundo revés na Liga das Nações ao tropeçar diante do invicto Japão no tie-break por 3 sets a 2 (23/25, 21/25, 25/18, 25/22 e 16/18), nesta quinta-feira (22), em Orleans (França).  A seleção, agora quarta colocada na tabela, volta a competir às 11h30 de sábado (24), contra a Eslovênia (3ª), em jogo válido pela segunda rodada da fase classificatória.

A equipe japonesa começou avassaladora, abrindo 2 sets a 0 no placar. No entanto, a equipe comandada pelo técnico Renan Dal Zotto, mostrou resiliência, arrancou o empate, e levou a decisão para o tie-break. E não faltou luta até o final: os brasileiros salvaram quatro match-points antes de seleção asiática fechar em 18/16 e selar a vitória por 3 sets a 2.

“A gente tentou a vitória o tempo todo. É uma competição longa, temos que pensar no desenrolar da competição e vamos tentar já focar para o próximo jogo, mas temos que tirar alguns aprendizados. Entramos um pouco lentos no início da partida. E o Japão impecável, não podemos tirar o mérito do Japão em momento algum. Mesmo com as dificuldades, com o Japão jogando bem, a equipe lutou o tempo todo, buscou ponto a ponto, e acabamos perdendo o jogo no detalhe, 18/16 no tie-break. Sabíamos que ia ser um jogo muito equilibrado. Mas a gente tem que acreditar no processo. Estamos evoluindo, pensando sempre em crescer, e tudo isso faz parte da nossa caminhada”, analisou Dal Zotto, em depoimento à Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

O maior pontuador da partida foi o japonês Ishikawa , que anotou 27 pontos. Do lado brasileiro, quem mais pontuou foi o oposto Alan (20). Outro destaque da seleção foi o ponteiro Honorato com 16 pontos, 11 deles só no ataque.

“Acho que a equipe japonesa tem todo mérito por esta vitória. É uma equipe que está na ponta dos cascos, realmente pronta. Eles jogam juntos há cinco, seis anos e têm um entrosamento muito bom. Nossa equipe está em construção, se entrosando, então faz parte do processo. Acho que o que valeu foi nossa luta, a persistência que é a característica principal desse grupo, a gente deixou tudo dentro de quadra hoje. Agora é seguir para o próximo jogo. A temporada é longa e acredito que a gente ainda vai evoluir muito, ainda tem muito lastro para evoluir”, disse o jogador.

Formato da competição

A Liga reúne as 16 seleções mais bem ranqueadas pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB, na sigla em inglês). A primeira fase classificatória teve início em 6 de junho e vai até 9 de julho. Cada equipe disputa 12 partidas (quatro por semana em sedes diferentes). Ao final, as oito melhores avançam às quartas de final, sendo que a Polônia já tem a classificação garantida por sedia a fase final da Liga das Nações. Os jogos da competição também somam pontos para o o ranking mundial da FIVB, um dos parâmetros na corrida por vaga olímpica aos Jogos de Paris 2024. 

Programação

Segunda rodada (fase classificatória) – Orleans (França)
24/6 (sábado) – 11h30 Brasil x Eslovênia
25/6 (domingo)  12h30  Brasil x França

Fase eliminatória (quartas de final em diante) – Polônia
De 19 a 23 de  julho

Veja também

Em jogo morno, Sport empata com Ceará, no Castelão, mas segue no G4 da Série B
Série B

Em jogo morno, Sport empata com Ceará, no Castelão, mas segue no G4 da Série B

Argentina vence Canadá em abertura da Copa América 2024
Futebol

Argentina vence Canadá em abertura da Copa América 2024

Newsletter