Brasil enfrenta Argentina no Mineirão pelas eliminatórias

Dois anos após humilhação do 7x1, Brasil volta ao Mineirão para receber a ferida Argentina, nesta quinta-feira (10), pelas eliminatórias

Deputado federal Bruno AraújoDeputado federal Bruno Araújo - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

No dia 8 de julho de 2014, no Mineirão, a seleção pentacampeã mundial caiu no fundo do poço. Dois anos e meio depois da humilhação do 7x1 diante da Alemanha na final da Copa do Mundo, o Brasil volta ao Gigante da Pampulha para receber a Argentina, nesta quinta-feira (10), às 20h45, pelas eliminatórias sul-americanas para o Mundial da Rússia-2018, e tentar reconquistar de vez a confiança do torcedor.

Embalados com as quatro vitórias em quatro jogos sob o comando de Tite, Neymar e companhia encaram os Hermanos como líderes diante de um adversário que conta com o retorno de Lionel Messi para sair do marasmo. Os dois craques do Barcelona chegaram juntos a Belo Horizonte no jatinho do brasileiro, mas serão adversários hoje no duelo de maior rivalidade no continente, no qual ambas as seleções tentarão espantar os fantasmas do passado.

Se o Brasil tenta até hoje curar as feridas do 7x1, paira sobre a Argentina a sombra de 1970. Enquanto a Amarelinha escrevia uma das páginas mais belas da sua história, com a conquista do tri no México e um time considerado um dos maiores da história, a Alviceleste ficou fora da competição pela primeira e única vez.

Se as eliminatórias acabassem hoje, com o sexto lugar e apenas 16 pontos em dez rodadas, Messi e companhia estariam fora do Mundial na Rússia. O destino dos Hermanos parece estar mais do que nunca nas mãos no craque do Barça. Com o camisa 10 em campo, foram três vitórias em três jogos, a última no dia 1º de setembro, em outro clássico, contra o Uruguai. Messi fez único gol da vitória por 1x0 e a Argentina assumiu a liderança.

La Pulga, porém, desfalcou a equipe nas últimas três rodadas por lesão, e os comandados de Edgardo Bauza somaram apenas dois pontos, com direito à derrota em casa para o Paraguai (1x0). Caíram para o mesmo sexto lugar no qual se encontrava o Brasil antes de Tite assumir o comando e deixar a Seleção na liderança, com 100% de aproveitamento, 12 gols marcados e apenas um sofrido.

O ex-treinador do Corinthians, porém, sabe muito bem que enfrentar a Argentina com Messi é outra história. "Hoje, ele é o melhor do mundo", reconheceu. Ontem, em entrevista coletiva, ele voltou a comentar o tema. "Craque não se neutraliza. Não se para Leo Messi, assim como não se para Neymar. É possível diminuir ações, movimentações. O que vou fazer? Não vou dizer", disse.

"Tenho respeito pelo Messi, e temos que cuidar para contextualizar. Temos que saber as tuas forças e as forças do adversário, saber o que tem de mais frágil e o que o adversário tem. Eu seria muito burro se não reconhecesse o talento do Messi, assim como do Neymar, Coutinho", completou, comentando as declarações do atacante Lucas Pratto, do Atlético-MG, de que os brasileiros temem o craque argentino.

Sobre a declaração de Edgardo Bauza, técnico da Argentina, de que o esquema tático de Tite favoreceria a atuação de Messi, Tite foi direto.
"O jogo fala".

O treinador também pediu calma em relação à empolgação de seu bom início do comando da Seleção Brasileira. "Quatro jogos é muito pouco para falar de uma caminhada longa. É, sim, um bom começo, mas é pouco para se ter uma análise melhor. Em relação ao jogo, temos um desafio de repetir um padrão de atuação dos outros jogos. Sendo que, agora, temos a diferença de ser um clássico e ter uma equipe de grande nível técnico como a Argentina", afirmou.

FICHA DE JOGO

BRASIL

Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Neymar e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus. Técnico: Tite

ARGENTINA
Romero; Zabaleta, Otamendi, Funes Mori e Mas; Mascherano, Biglia, Pérez e Di María; Messi e Higuáin. Técnico: Edgardo Bauza

Estádio: Mineirão (Belo Horizonte)
Horário: 21h45. Árbitro: Julio Bascuñán (Chile). Transmissão TV: Globo e Sportv

Veja também

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão
Brasileirão

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana
Sulamericana

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana