Brasil enfrenta Sérvia pelo Grand Prix

Na berlinda, seleção brasileira de vôlei encara a dona de um dos melhores ataques do mundo

Experiente, ponteira Natália é uma das armas do time de José Roberto Guimarães contra sérvias Experiente, ponteira Natália é uma das armas do time de José Roberto Guimarães contra sérvias  - Foto: Leandro martins/mpix/cbv

A seleção brasileira feminina de vôlei volta à quadra pelo Grand Prix na madrugada desta sexta-feira (14). A renovada equipe de José Roberto Guimarães enfrenta a Sérvia, às 3h40 (horário de Brasília), em Sendai, no Japão, sede dos jogos do Grupo D nesta segunda semana de competições. A partida terá transmissão ao vivo do SporTV2.

O sistema de disputa do Grand Prix prevê uma fase classificatória em três blocos, igual à Liga Mundial, encerrada recentemente. Os 12 times foram sorteados de forma aleatória e formam novos grupos a cada semana. Na primeira semana, o Brasil teve duas vitórias (contra Bélgica e Turquia) e uma derrota, justamente para a Sérvia. Agora, além de reencontrar as sérvias, jogará contra Tailândia e Japão.

Na próxima semana, a seleção estará em casa, em Cuiabá, onde reencontrará a Bélgica e duelará ainda com Holanda e Estados Unidos. Após a conclusão desta fase, as cinco equipes mais bem classificadas jogarão a Fase Final, entre os dias 2 e 6 de agosto, em Nanjing, na China.

Atualmente, o Brasil aparece na quinta colocação geral, com cinco pontos. A condição é perigosa e exige bons resultados daqui para frente de forma que não ameace a classificação do elenco - diferente da Liga Mundial, na qual o Brasil tinha classificação garantida por ser país-sede das finais neste ano, a seleção feminina precisa garantir vaga através de resultados. As sérvias lideram, com nove pontos, seguidas das norte-americanas, com oito, das holandesas, com sete, e das dominicanas, com seis.

“A Sérvia é um dos melhores times da atualidade. Fizemos um jogo ruim contra elas na primeira semana, no qual ainda conseguimos quebrar algumas vezes o passe delas, mas nossa relação entre bloqueio e defesa deixou a desejar. Precisamos melhorar isso. A Sérvia tem um dos melhores ataques do mundo, com as bolas altas, além de um bloqueio pesado. Temos que tentar evoluir tanto o nosso sistema defensivo como os contra-ataques”, explicou José Roberto Guimarães, que também chamou atenção para o fato de o Brasil enfrentar escolas diferentes nessa semana.

“Vamos jogar primeiro contra uma equipe europeia, de bolas altas e bloqueio forte. Em seguida, enfrentaremos dois adversários asiáticos que imprimem muita velocidade. Essa adequação para virar a chave rapidamente é determinante. Enfrentar essas escolas diferentes é muito importante para o aprendizado de todo o nosso time”, completou.

Veja também

"Vou pensar se saio ou se fico", diz Felipão após livrar Cruzeiro da Série C
Futebol

"Vou pensar se saio ou se fico", diz Felipão após livrar Cruzeiro da Série C

Empresário Josenildo Dody confirma pré-candidatura à presidência do Santa Cruz
Eleições

Empresário Josenildo Dody confirma pré-candidatura à presidência do Santa Cruz