Brasil estreia na Liga das Nações masculina nesta sexta

Primeiro desafio da seleção na Liga das Nações será na Sérvia, contra os anfitriões, às 15h desta sexta-feira (25)

Seleção brasileira de vôlei em amistoso contra a ChinaSeleção brasileira de vôlei em amistoso contra a China - Foto: Gaspar Nobrega/Inovafoto/CBV

Encerrada a segunda semana de jogos do torneio feminino da Liga das Nações, chegou a hora de ficar ligado nos primeiros confrontos do torneio masculino. O Brasil estreia no certame nesta sexta-feira (25), às 15h (horário de Brasília), contra a Sérvia. Uma estreia que promete exigir bastante da seleção de Renan Dal Zotto, visto que os adversários formam uma das melhores equipes da atualidade e jogarão em casa, em Kraljevo. Na sequência, o time nacional enfrentará a Itália, às 11h do sábado, e a Alemanha, às 11h do domingo. Todos os jogos serão transmitidos pelo canal Sportv2.

“A Servia é um time que já conhecemos bem e sabemos que eles vêm mantendo uma base muito forte. A Itália é um tradicional conhecido, que conta com a volta do Zaytsev e do Juantorena, o que a torna um adversário ainda mais difícil de ser batido. E a Alemanha tem novos jogadores, é o time que conhecemos menos, mas que sabemos que vai ser duro. Começar bem seria muito importante neste início de competição e vamos fazer de tudo para isso”, disse o levantador e capitão da equipe, Bruninho.

“Estrear contra os donos da casa é difícil. A Sérvia é uma grande equipe, que conquistou a Liga Mundial há dois anos atrás e sabemos a qualidade do grupo que eles têm. Hoje em dia não tem time fácil. Todos que enfrentamos são muito difíceis e teremos três grandes adversários neste fim de semana. Temos que jogar no mais alto nível para conseguir as vitórias”, reforçou o central Éder.

Leia também:

Seleção masculina de vôlei derrota a China novamente
Renan convoca seleção masculina de vôlei para 2018

A seleção brasileira conta, na Sérvia, com os levantadores Bruninho e William; os opostos Evandro e Wallace; os centrais Maurício Souza, Lucão, Isac e Éder; os ponteiros Maurício Borges, Lipe, Douglas Souza e Léo, e os líberos Thales e Murilo. Por ser um campeonato longo e com muitas viagens, a Liga das Nações pede um grupo forte para a possibilidade de revezamento entre os jogadores.

“Como é um extenso campeonato, sabemos que o planejamento é tudo. O primeiro grande objetivo é a classificação para a Fase Final. Por isso, temos que ter a força do grupo e todos os atletas em condições de jogar a qualquer momento”, afirmou o técnico Renan. “Desde o início tínhamos ciência que seria uma competição extremamente dura e até um pouco cruel na quantidade de viagens (as sedes mudam a cada semana na Fase Classificatória). Mas, de qualquer forma, vamos encarar isso da melhor maneira possível”, completou o treinador.

A seleção brasileira chega para a primeira competição do ano após apenas uma semana de treinos com o grupo completo e após dois amistosos contra a China, com duas vitórias. Na segunda semana da Liga das Nações, o Brasil jogará em casa, ao lado de sua torcida, em Goiânia (GO). Os ingressos para os duelos contra Coreia do Sul, Japão e Estados Unidos, nos dias 1, 2 e 3 de junho, estão à venda no site www.tudus.com.br.


Veja também

Acompanhe todos os lances de Sport x Grêmio, pela Série A do Campeonato Brasileiro
SÉRIE A

Acompanhe todos os lances de Sport x Grêmio, pela Série A do Campeonato Brasileiro

Por indisciplina, Mikael é cortado de partida e multado pelo clube
Sport

Por indisciplina, Mikael é cortado de partida e multado pelo clube