Handebol

Brasil vence Uruguai e vai pegar a Argentina na final do Sul-Centro, no Geraldão

Técnico Marcus Tatá teve oportunidade de rodar todo o time e identificar mudanças de jogo que podem ser feitas na final

Brasil foi superior durante os 60 minutos da partida contra o UruguaiBrasil foi superior durante os 60 minutos da partida contra o Uruguai - Foto: Ruas Midia/CBHB

Leia também

• Brasil estreia com vitória no Torneio Sul-Centro de Handebol

• Brasil vence Uruguai e vai pegar a Argentina na final do Sul-Centro, no Geraldão

O Brasil está na final do Sul-Centro de Handebol 2022. Os brasileiros venceram o Uruguai por 48x20, nesta sexta-feira (28), no Ginásio Geraldão, no Recife, e garantiram vaga na decisão do torneio continental.

Na melhor partida da equipe neste ano, o time verde-amarelo foi superior durante os 60 minutos. Explorando os pontas e os pivôs, diversificaram as jogadas ofensivas, apresentaram lances ensaiados e ainda acertaram praticamente todos os chutes.

Foi uma boa oportunidade de o técnico Marcus Tatá rodar todo o time e identificar algumas mudanças de jogo que podem ser feitas na final, que está marcada para este sábado, às 20h, contra a Argentina. 

Em franca evoluação

A partida contra o Uruguai foi uma prova muito clara de como o Brasil tem evoluído no Sul-Centro. Mesmo diante de um adversário qualificado, a Seleção conseguiu apresentar um jogo consistente, muito forte no sistema defensivo, sem dar espaço para os uruguaios.

Os brasileiros montaram um verdadeiro paredão à frente de Bombom e Rangel, que também fizeram defesas importantes e contribuíram de forma decisiva para o placar. Rangel, inclusive, marcou dois gols aproveitando a ausência do goleiro adversário.

Na frente, o Brasil explorou muito os pontas e os pivôs. De forma treinada e muito bem executada, os armadores davam velocidade ao jogo, puxavam a marcação e abriam espaço para os alas, que não desperdiçaram as oportunidades. Uma prova disso foi que, dos 48 gols do Brasil, 20 gols foram dos pontas, sendo 7 de Rudolph, 5 de Torriani, 4 de Chiuffa e mais 4 de Cléber.

Os pivôs Rogério e Santista marcaram, juntos, 7 gols. Isso sem contar com os gols dos armadores que faziam o papel de duplo pivô, o que abria ainda mais o sistema defensivo uruguaio e terminavam ficando livres para receber e aumentar o placar. 

Artilheiro da noite

O artilheiro da noite foi o armador Dutra e o ponta Rudolph, cada um com sete gols marcados. Dutra também foi escolhido o MVP da partida.

Veja também

Milan vence Sassuolo (3-0) e é campeão italiano pela 19ª vez
Italiano

Milan vence Sassuolo (3-0) e é campeão italiano pela 19ª vez

Manchester City vence Villa com virada dramática (3-2) e é campeão inglês pela 8ª vez
Inglês

Manchester City vence Villa com virada dramática (3-2)