Brasil vira e faz 3x1 na Sérvia pela Liga das Nações

Seleção encerrou a primeira semana de jogos da Liga das Nações, em Barueri, com duas vitórias e uma derrota

Seleção brasileira de vôlei na Liga das NaçõesSeleção brasileira de vôlei na Liga das Nações - Foto: Gaspar Nóbrega/Inovafoto/CBV

A seleção brasileira feminina de vôlei encerrou a primeira semana de jogos da Liga das Nações nesta quinta-feira (17), em Barueri, São Paulo, com uma vitória contra a Sérvia, por 3x1 (23/25, 25/22, 25/14 e 25/21). As adversárias eram consideradas as mais difíceis desse primeiro momento, no qual o Brasil também enfrentou a Alemanha (perdeu por 3x1) e o Japão (ganhou por 3x1). Além disso, a Sérvia chegou invicta para o confronto. Com a vitória, o Brasil foi a cinco pontos na classificação geral.

Na próxima semana, a seleção jogará em Ancara, na Turquia, contra as donas da casa, a Argentina e a República Dominicana. Os jogos acontecem nos dias 22, 23 e 24, respectivamente. "Sofremos muito na derrota para a Alemanha, por ser estreia, em casa, então agradeço muito o apoio da torcida aqui em Barueri. Estou muito feliz com o que as meninas apresentaram hoje, energia do início ao fim", disse o técnico José Roberto Guimarães, em entrevista ao Sportv.

Na partida desta quinta, a seleção não fez uma excelente atuação, mas apresentou crescimento em relação aos jogos anteriores. Muito equilibrados, os dois primeiros sets foram decididos nos detalhes. Na terceira parcial, porém, a Sérvia fez um rodízio de atletas em quadra e o time não manteve o mesmo ritmo, principalmente no entrosamento, dando abertura para o Brasil deslanchar no marcador. O quarto set voltou a apresentar equilíbrio, mas as comandadas de José Roberto Guimarães conseguiram garantir o resultado positivo.

Embora tenha saído de quadra vencedor, o time nacional mostrou que ainda há muito a ser feito nesta temporada, sobretudo porque o objetivo principal é o Mundial de Vôlei, nunca conquistado pelo País. A fragilidade do passe é notória, bem como a instabilidade na armação das jogadas. Contra a Sérvia, por exemplo, a levantadora Roberta demorou a entrar na partida e, principalmente, a acertar jogadas com Tandara, atualmente a principal atacante da seleção.

Leia também:
Seleção feminina vence primeira na Liga das Nações de vôlei
Seleção feminina estreia com derrota na Liga das Nações

Os  destaques do duelo desta quinta foram a ponteira pernambucana Amanda e a central Bia. Ainda contestada por alguns, Amanda mostrou o motivo de estar tendo oportunidade como titular da seleção ao anotar 13 pontos, 11 deles no ataque. “A gente tem que buscar melhorar a cada jogo. Se eu tive uma boa atuação hoje, foi porque as meninas também tiveram, somos um grupo, uma família”, destacou a atleta, revelando ter sido uma das suas melhores atuações com a camisa nacional. 

Além da Liga das Nações, a seleção feminina disputará outras três competições em 2018: Copa Pan-Americana entre os dias 6 e 15 de julho, Montreux Volley Masters, entre os dias 4 e 9 de setembro, além do Campeonato Mundial de 29 de setembro a 20 de outubro.

Veja também

Conmebol defende Copa América e diz que torneio não foi feito 'às pressas'
Futebol

Conmebol defende Copa América e diz que torneio não foi feito 'às pressas'

Eriksen não teve Covid, nem foi vacinado, diz diretor da Inter de Milão
Futebol

Eriksen não teve Covid, nem foi vacinado, diz diretor da Inter de Milão