Brasileiras fazem dobradinha no Mundial de skate street em SP

Pâmela Rosa, de 20 anos, foi a campeã. A segunda posição no pódio ficou com outra brasileira, Rayssa Leal, de apenas 11

Pâmela Rosa levanta a jovem Rayssa Leal na comemoração brasileiraPâmela Rosa levanta a jovem Rayssa Leal na comemoração brasileira - Foto: Nelson ALMEIDA / AFP

A brasileira Pâmela Rosa, 20, conquistou neste domingo (22) o título do Mundial de skate da modalidade street. A competição, que também marcou a última etapa da temporada da Street League Skateboarding (SLS), foi realizada no pavilhão de exposições do Anhembi, em São Paulo. A segunda posição no pódio ficou com outra brasileira, Rayssa Leal, 11.

Pâmela já era líder do ranking olímpico antes do início do Mundial e ampliará ainda mais a sua vantagem. Ela concorreu nota a nota com Rayssa. Ao fim, as duas se abraçaram para comemorar seus resultados diante de um público que as ovacionava.

Leia também:
Brasil dá show no skate e no surfe com cinco medalhas nos Mundiais
COI aprova break, escalada, surfe e skate em Paris-2024
Disputa entre entidades faz Pan cancelar provas de skate
Japonesa conquista o Mundial de skate street no Rio


Moradora de Imperatriz, segunda cidade mais populosa do Maranhão, Rayssa ganhou fama aos 7 anos, com a publicação de vídeos de suas manobras nas redes sociais. Um deles, que mostrava a garota vestida com uma fantasia de fada, lhe rendeu o apelido de "Fadinha".

A referência infantil no nome ficou no passado, e a brasileira, embora ainda seja uma criança, já é uma das melhores do mundo em nível profissional, algo que voltou a comprovar com o título deste domingo.

O ranking olímpico tinha três brasileiras nas três primeiras posições. Além de Pâmela e Rayssa, Leticia Bufoni, 26, ocupava a terceira posição. Ela desistiu de disputar o Mundial por conta de uma lesão no pé e deve perder colocações na próxima atualização, mas a tendência é que as três sejam as representantes brasileiras nos Jogos de Tóquio-2020.

O street, que simula a paisagem urbana, com bancos, escadas e corrimões como espaços de manobras, é uma das modalidades olímpicas do skate. A outra é o park, que reúne vários elemento, como rampas de diversos tamanhos e raios, além de extensões e bowls (pista com formato de piscina).

O Mundial de park foi realizado em São Paulo há uma semana e acabou com vitórias da japonesa Misugu Okamoto, 13, e do americano Heimana Reynolds, 21. No masculino, os brasileiros Luiz Francisco e Pedro Quintas também subiram ao pódio.

Veja também

Na Fonte Nova, Bahia desafia tabu contra o Ceará
Futebol

Na Fonte Nova, Bahia desafia tabu contra o Ceará

Em clima de decisão, Náutico visita Figueirense no Orlando Scarpelli
Série B

Em clima de decisão, Náutico visita Figueirense no Orlando Scarpelli