Calendário esportivo farto de atrações

A Folha de Pernambuco listou alguns destaques para você não deixar de acompanhar os atletas brasileiros nesta temporada

[300] acidente [300] acidente  - Foto: Cortesia/WhatsApp

Em 2016, o povo brasileiro foi apresentado à magia de uma Olimpíada. O esporte se tornou um dos assuntos mais comentados e modalidades consideradas “amadoras” ganharam os holofotes. A Rio-2016 acabou, mas um ano pós-olímpico não precisa ser, necessariamente, de ressaca. Afinal de contas, esses eventos podem até não ser como uma Olimpíada, mas reunirão a nata do esporte mundial já em preparação para os Jogos de Tóquio-2020. Nos gramados, 2017 reserva muitos jogos do Brasil pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia-2018.

JANEIRO

Australian Open (Austrália) - a partir do dia 16 Apesar de a temporada do tênis já estar a pleno vapor, com uma série de eventos sendo realizados na Austrália, a sensação é que a temporada começa mesmo com o primeiro dos quatro Grand Slams, considerado também um dos eventos mais alto-astral do circuito.

FEVEREIRO
I Etapa do Circuito Mundial - A expectativa maior no vôlei de praia nacional em 2017 é para ver as novas parcerias de Agatha e Bárbara Seixas, que desfizeram a dupla logo após a prata na Rio-2016, por escolha de Bárbara. Ela agora compete com Fernanda Berti, enquanto Agatha apresentou no começo do ano a equipe com a jovem Duda.

MARÇO
II Etapa da Liga Mundial de Surfe (Austrália) - 29 a 9 de abril - Março é o mês que abre a Liga Mundial de Surfe, com a famosa perna australiana. Agora esporte olímpico, a modalidade é uma das esperanças para o Brasil em Tóquio-2020, já que a “Brazilian Storm” tem feito bonito. Medina é o ídolo maior de uma geração que tem, ao menos, outros dez nomes de talento.

ABRIL
V Etapa da Copa do Mundo de Ginástica Artística (Londres) - 8 a 12 Na Rio-2016, a ginástica artística masculina conquistou seu melhor resultado em Olimpíadas, mostrando caras novas com poten­cial para crescer ainda mais nos próximos anos. As meninas também vem passando por um processo de renovação que abre excelentes perspectivas para as mais jovens.

MAIO
III Etapa da Copa do Mundo de Pentatlo Moderno (Hungria) - 4 a 8 Pernambuco é o principal celeiro do pentatlo nacional. Além da medalhista olímpica Yane Marques, que é a referência da modalidade no País, o Estado revelou Larissa Lellys, Priscila Oliveira e Felipe Nascimento. Todos eles estão no topo do ranking nacional. Yane, em ritmo de desaceleração, não deve competir muito em 2017.

JUNHO
Fase Final da Liga Mundial de Vôlei - 28 a 2 de julho - De desacreditada a campeã olímpica, a seleção brasileira é a maior vencedora da história da Liga, com nove títulos. A saída de Bernardinho depois de 16 anos de comando e um estilo que se tornou marca registada do País, rendendo 28 títulos, é uma atração à parte. Como será o time com Renan Dal Zotto?

JULHO
Mundial de Esportes Aquáticos (Budapeste) - 14 a 30 - A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos foi uma das que mais recebeu investimentos no último ciclo olímpico. Tan­to dinheiro não significou medalhas na Rio-2016, mas denúncias sucessivas de irregularidades fiscais e corrupção. As crises técnica e de gestão geraram uma incógnita acerca do futuro.

AGOSTO
Mundial de Atletismo 
(Londres) - 4 a 13 - Um dos esportes mais dinâmicos, o atletismo é sempre uma grande atração. Ainda mais quando se tem Usain Bolt, Justin Gatlin, Shelly-Ann-Fra­ser-Pryce, Mo Farah... Já existe uma expectativa grande para rever o duelo Thiago Braz x Renaud Lavillenie, no salto com vara, após a Olimpíada do Rio.

SETEMBRO
IV Etapa do Grand Prix de Judô (Corácia) - 29 a 1º de outubro - Uma das artes marciais de maior popularidade no Bra­sil, o judô tem calendá­rios extensos a cada temporada. São diversas etapas de Grand Slam e Grand Prix, além do Campeonato Mundial. Entre os principais destaques da delegação nacional estão Rafaela Silva, Mayra Aguiar e Rafael Silva, ouro e bronzes na Rio-2016.

OUTUBRO
Copa América feminina de Basquete (a definir) - 17 a 24 - O basquete feminino atravessa um dos momentos mais sombrios da sua história, com uma confederação em severa crise financeira devido a escândalos de corrupção. O ano de 2017 é de eleição, e a expectativa é que os novos gestores consigam arrumar a casa e recuperar a modalidade.

NOVEMBRO
Copa América de Futebol de 5 (Chile) - 19 a 27 - Se tem uma modalidade na qual o esporte paralímpico do Brasil é hegemônico, essa é o futebol de 5. Tetracampeão olímpico sem derrotas em nenhuma das campanhas, o “dream team” é uma sensação mundial. No elenco, destaque para o pernambucano Raimundo Nonato, natural do Sertão do Estado.

DEZEMBRO
Mundial Feminino de 
Handebol (Alemanha) - 1 a 17 - 
Campeã mundial em 2013, a seleção tentará voltar ao pódio de uma competição de grande expressão no Mundial da Alemanha. Além da não renovação do técnico Morten Soubak, algumas veteranas anunciaram aposentadoria e, por isso, o time deve ter novidades nesta temporada.

 

Veja também

Após vitória, Lucena acredita em início de reação do Sport na temporada
Sport

Após vitória, Lucena acredita em início de reação do Sport na temporada

À espera de Louzer, Sport bate Vitória/PE, na Ilha, e volta a vencer no Estadual
Campeonato Pernambucano

À espera de Louzer, Sport bate Vitória/PE, na Ilha, e volta a vencer no Estadual