Calmaria adia final da etapa francesa no Mundial de Surfe

Líder e vice-líder do ranking 2016, John John Florence e Gabriel Medina estão nas semifinais e podem decidir o título

O Chamado do Mal (2018)O Chamado do Mal (2018) - Foto: Divulgação

Depois de mais um “lay day”, aumenta a expectativa pela definição da etapa francesa do Circuito Mundial de Surfe 2016, realizada em Hossegor. Com um mar calmo e de ondas inconsistentes nesta segunda-feira, os organizadores preferiram adiar as semifinais. Uma nova chamada de avaliação das condições acontecerá na madrugada de terça-feira, por volta das 3h (horário de Brasília), mas as previsões sugerem que o evento só deverá ter continuidade na quarta.

As semifinais de Hossegor serão entre os havaianos John John Florence e Keanu Asing e entre Gabriel Medina e o norte-americano Kolohe Andino. Caso vençam suas baterias, John John e Medina farão um duelo de gala na decisão. Eles são, respectivamente, os atuais líder e vice-líder do ranking nesta temporada, além de serem considerados dois dos mais talentosos surfistas da nova geração.

Enquanto Medina já tem um título mundial no currículo, conquistado em 2014 – o primeiro do Brasil na história da elite do surfe –, o havaiano ainda não levantou o caneco da WSL. Durante muito tempo, inclusive, John John foi considerado mais um free surfer do que um atleta de competição, condição que tem ficado para trás devido ao amadurecimento dele.

O resultado em Hossegor pode ser decisivo para o campeonato, já que faltam apenas duas etapas (Portugual e Havaí) para o término do circuito 2016. Uma vitória do havaiano pode aumentar a sua vantagem na corrida pelo inédito título. Para Medina, o melhor resultado é a vitória, para manter-se na cola de John John e impedir que ele dispare na pontuação.

Veja também

Estreante contra o Oeste, Vinícius ganha elogios de Kleina
Náutico

Estreante contra o Oeste, Vinícius ganha elogios de Kleina

Atlético-MG vê Sport como prioridade para reagir e não se afastar da ponta
Futebol

Atlético-MG vê Sport como prioridade para reagir e não se afastar da ponta