Camisa 1 do Santa Cruz sem titular definido

Afinal, ambos acumularam falhas nos jogos em que foram acionados e não transmitem confiança

Deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE)Deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE) - Foto: Rafael Furtado/Folha PE

 

Até o final do ano, as decisões técnicas no Santa Cruz ficarão a cargo do interino Adriano Teixeira, que já tem um missão encaminhada. Nos próximos dias, ele terá que definir o goleiro titular para o duelo contra o Internacional, sábado, no Beira-Rio. Nos últimos dois compromissos do time na Série A, Tiago Cardoso foi o camisa 1. Neste período, Edson Kolln sofria com dores nas costas. Mas, recuperado, o jogador voltou a treinar com o grupo, ontem, e se tornou opção para a partida. Nessa disputa, difícil apontar um favorito. Afinal, ambos acumularam falhas nos jogos em que foram acionados e não transmitem confiança.
Tiago Cardoso está no clube desde 2011 e ganhou o selo de ídolo pela história escrita, com títulos - quatro Pernambucanos, uma Copa do Nordeste, além de uma Série C - e acessos - três, no total. Ele, inclusive, foi uma das peças fundamentais para o ressurgimento do Tricolor no cenário nacional. Na Série A, contudo, não mostrou um bom desempenho: falhou em jogos importantes, e depois da derrota de 3x1 para o Figueirense/SC, o ex-técnico Doriva o colocou, pela primeira vez, no banco de reservas.

A esperança por bons desempenhos voltou-se para Edson Kolln. O goleiro foi titular em quatro oportunidades, mas falhou de forma determinante em duas: na vitória de 3x1 sobre o Independiente Medellín/COL, que culminou com a eliminação na Copa Sul-Americana, e na derrota de 3x2 sobre o Palmeiras. Uma contusão nas costas o colocou fora dos planos corais. Então, Tiago retornou ao posto de titular. Na partida contra o Botafogo, no entanto, outra falha do ídolo, que custou a derrota por 1x0. O erro, inclusive, o fez discutir asperamente com o lateral-direito Léo Moura no fim da partida.

Mesmo sem adiantar qual o seu pensamento para a montagem do time titular, o técnico Adriano Teixeira já afirmou que colocará em prática o que ele pensa que será o melhor para o Santa Cruz. “Eu penso em desenhar a equipe dentro dos meus conceitos. Ou seja, como a gente quer que o time funcione. Mas não podemos fugir muito do padrão não.

De qualquer forma, temos de trabalhar e focar. Jogamos partidas bem, e não merecíamos perder. Mas perdemos. Isso é futebol. Espero uma resposta positiva dos atletas dentro de campo”, falou o comandante tricolor. Seguem como dúvida para Adriano Teixeira o zagueiro Neris e o atacante Grafite. 

Ambos não subiram para os trabalhos de ontem, por ainda estarem em processo de transição no Departamento Médico.

 

Veja também

Afogados empata em casa com o Guarany/CE
Série D

Afogados empata em casa com o Guarany/CE

Milan estreia na fase de gupos da Liga Europa com vitória sobre Celtic
FUTEBOL

Milan estreia na fase de gupos da Liga Europa com vitória sobre Celtic