Campeonato Espanhol vai aderir ao árbitro de vídeo

A primeira divisão contará com o sistema já na temporada 2018/2019. A segunda divisão receberá a tecnologia na edição 2019/2020

Árbitro de vídeo deverá ser usado ainda neste BrasileirãoÁrbitro de vídeo deverá ser usado ainda neste Brasileirão - Foto: NORBERTO DUARTE / AFP

A Federação Espanhola de Futebol e a organização do Campeonato Espanhol informaram nesta sexta (2) que o VAR (sistema eletrônico de arbitragem) será utilizado na próxima temporada do campeonato nacional.

No comunicado, a entidade informa que só aguarda a autorização do órgão que determina as regras do futebol, o Conselho da Federação Internacional de Futebol (Ifab).

Leia também:
Clubes reprovam árbitro de vídeo no Brasileirão
Árbitro de vídeo custaria menos de 10% das bilheterias
CBF abre edital para operação de VAR na Copa do Brasil
"Retrocesso ao futebol", diz Romário sobre veto ao VAR
CBF quer 'rachar' custos do VAR com os clubes

Antes da aplicação do sistema nas partidas, juízes e assistentes da primeira divisão do futebol espanhol participarão de simulados para melhor compreensão do VAR.
Segundo o jornal AS, o VAR custará 2,5 milhões de euros (R$ 10 milhões) para cada categoria. A primeira divisão contará com o sistema já na temporada 2018/2019. A segunda divisão receberá a tecnologia na edição 2019/2020.

O mecanismo divide opiniões. Favorável à introdução do vídeo nas decisões de jogadas, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, declarou que pretende usar a tecnologia na Copa do Mundo da Rússia, apesar das polêmicas recentes envolvendo o sistema. Uma decisão deverá ser divulgada neste sábado (3).

"Temos que basear as decisões em fatos, e não sentimentos", disse Infantino no Congresso da Uefa. "Os fatos são que, de quase mil partidas em que a tecnologia foi testada, a taxa de precisão dos árbitros foi de 93% para 99%."

O VAR permite ao árbitro analisar decisões em um monitor ao lado do campo ou consultar um assistente que monitora o jogo por vídeo. A tecnologia foi testada em diversas competições ao longo do último ano.

Em 2017, Portugal, Itália, Alemanha e EUA adotaram de forma sistemática a tecnologia em suas ligas locais. A Holanda usou na sua copa nacional, enquanto Austrália fez testes em alguns jogos.

No Brasil, os clubes rejeitaram a implantação do VAR no segundo turno do Campeonato Brasileiro. A maioria dos times disse que não arcaria com o custo de R$ 20 milhões previsto pela CBF para usar a tecnologia na competição. A quantia é a mais cara entre os campeonatos nacionais onde o sistema entrou em operação ou vai começar a ser usado na temporada 2018.

Veja também

Bottas supera Hamilton e é pole position em GP em Imola
F1

Bottas supera Hamilton e é pole position em GP em Imola

Mundial de LoL 2020: DAMWON bate Suning e conquista o título
Esports

Mundial de LoL 2020: DAMWON bate Suning e conquista o título