A-A+

Capixaba ressalta ‘saldo positivo’ em desempenho da base

Náutico empatou em 1x1 com o Afogados, nesta segunda (10), pela quinta rodada do Campeonato Pernambucano

Dudu Capixaba, técnico do sub-20Dudu Capixaba, técnico do sub-20 - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Observando apenas o placar, seria difícil imaginar os alvirrubros enxergarem o empate em 1x1 com o Afogados, nos Aflitos, pela quinta rodada do Campeonato Pernambucano 2020, como um resultado a ser comemorado. Porém, o contexto do jogo explica o sentimento mais satisfatório da comissão técnica com a partida. Sem os titulares, que jogarão na quarta, contra o Toledo/PR, no estádio 14 de dezembro, pela Copa do Brasil, os alvirrubros entraram com uma equipe repleta de atletas da base. Garotada que ganhou elogios do técnico interino, Dudu Capixaba.

“O saldo é positivo. A garotada é jovem. Quando iniciamos a pré-temporada e vimos o calendário, com Campeonato Pernambucano, Copa do Nordeste e Copa do Brasil, a gente sabia que precisaria dos atletas. Ítalo (gerente de futebol), juntamente com Diógenes (Braga, vice-presidente) e Dal Pozzo (treinador), disseram que me queriam no comando para essa situação. Queríamos implantar a metodologia do profissional com os garotos. Esse é um momento de experiência. A grande maioria veio da Copa São Paulo e está no primeiro ano do sub-20. Só quem tem a ganhar é o Náutico e o profissional”, afirmou Dudu, que comandou o time na beira do gramado – Dal Pozzo e o auxiliar-técnico, Luciano Cardozo, seguiram com a delegação para o jogo pelo torneio nacional.

Sobre o confronto, Dudu se mostrou surpreso com o fato de o Afogados ter entrado com força máxima mesmo com um compromisso na quinta, pela Copa do Brasil, contra o Atlético/AC, no Vianão.

“Foi uma briga pela liderança. Afogados tem um grande treinador, Pedro Manta, que faz um grande trabalho. Sabíamos da dificuldade. Não achava que eles vinham com um time A porque tinha o jogo da quinta, na Copa do Brasil, mas eles vieram com o time principal. Falei para os jogadores que a partida seria transmitida para o Brasil todo. Falei para eles aproveitarem porque o professor também estaria olhando. Tivemos as melhores chances para matar a partida, mas faltou um pouco mais de experiência. Isso é normal. Quando o professor precisar, eles já vão saber o que fazer. Tenho certeza que dessa garotada vão surgir bons nomes”, explicou.

Autor do gol do Náutico na partida, o meia Carpina é uma das peças que Dudu prevê que tenha uma maior utilização no time profissional nos próximos compromissos. “Carpina é um grande atleta. Fez uma grande Copa Pernambuco e Copa São Paulo. Ele soube aproveitar bem a oportunidade, assim como outros. Ele estava machucado, com um problema no tornozelo, sentiu um pouco o condicionamento físico, mas fez uma grande partida e deve ter outras oportunidades com Gilmar Dal Pozzo”, frisou. O Timbu permanece na liderança do Pernambucano, com 11 pontos. O Afogados é o terceiro, com nove.

Leia também:
Nautico empata em 1x1 com o Afogados, nos Aflitos
Neymar aparece careca e diz ter como referência de estilo David Beckham

Veja também

'O objetivo desse jogo era fazer observações', comenta Roberto Fernandes, após despedida da Série C
Santa Cruz

'O objetivo desse jogo era fazer observações', comenta Roberto Fernandes, após despedida da Série C

No adeus à Série C, Santa Cruz empata com o Botafogo/PB, na Arena de Pernambuco
Série C

No adeus à Série C, Santa Cruz empata com o Botafogo/PB, na Arena de Pernambuco