Liga dos Campeões

Casemiro salva Real Madrid de segunda derrota na Champions

Volante brasileiro deu um assistência para Benzema, e marcou gol de empate nos acréscimos

Casemiro deu uma assistência, e fez o gol de empate aos 48 do segundo tempoCasemiro deu uma assistência, e fez o gol de empate aos 48 do segundo tempo - Foto: Ina Fassbender / AFP

Dois lances com participação efetiva de Casemiro evitaram a segunda derrota em dois jogos do Real Madrid na Liga dos Campeões. Com uma assistência e um gol no finalzinho, o brasileiro definiu o empate por 2x2 com o Borussia Monchengladbach, na Alemanha.

Se não era o resultado buscado pela equipe merengue, o placar evitou uma situação ainda pior na tabela. Mesmo com o pontinho buscado, os comandados de Zinedine Zidane estão na última colocação do Grupo B.

A liderança da chave é do Shakhtar Donetsk, que na primeira rodada havia batido o próprio Real, em Madri. A formação ucraniana empatou por 0x0 com a Inter de Milão, na Ucrânia, e chegou aos quatro pontos. Borussia Monchengladbach e Inter têm dois cada um.

Nesta terça-feira (27), o Real Madrid não mostrou o futebol que o fizera derrotar o rival Barcelona no último final de semana, pelo Campeonato Espanhol. Marcus Thuram, filho do ex-jogador francês Lilian Thuram, aproveitou e marcou duas vezes, para colocar os donos da casa em vantagem.

A reação dos visitantes no Borussia-Park, em Monchengladbach, só ocorreu no final da partida. Aos 42 minutos do segundo tempo, Casemiro evitou a saída da bola após cruzamento e ajeitou de cabeça para Benzema balançar a rede.

O empate também teve ótima participação de Casemiro, que roubou uma bola e iniciou o ataque, aos 48 minutos. A bola chegou até a área, foi desviada de cabeça por Sergio Ramos e voltou ao brasileiro, que evitou o pior para a sua equipe.

Veja também

Bruna Tomaselli vai representar Brasil na temporada 2021 da W Series
Automobilismo

Bruna Tomaselli vai representar Brasil na temporada 2021 da W Series

Brasileira nada mais de 30 horas ininterruptas e bate recorde mundial
Natação

Brasileira nada mais de 30 horas ininterruptas e bate recorde mundial