CASO ROBINHO

Caso Robinho: revelados áudios usados pela Justiça da Itália na condenação do ex-jogador por estupro

"Se esse bagulho sai na imprensa, vai me f(...)", diz Robinho, num dos trechos de conversa divulgados em podcast do UOL

Robinho Robinho  - Foto: Reprodução

Áudios de conversas entre o ex-jogador Robinho com amigos foram revelados, nesta quarta-feira (15), no podcast "Os grampos de Robinho", do site UOL.

O material serviu de base pelo Ministério Público da Itália para a acusação de estupro contra o brasileiro. Robinho foi condenado a 9 anos de prisão, mas segue em liberdade por estar no Brasil.

No anúncio do podcast "UOL Esporte Histórias", nas redes sociais, trechos de falas do ex-jogador já davam mostras do conteúdo delicado exposto: "Eu comi a mina, ela fez chupeta pra mim e depois saí fora. Os caras continuaram lá". Em outro momento, Robinho se mostra preocupado: "Caralho, se esse bagulho sai na imprensa, vai me foder".

Segundo a reportagem do UOL, Robinho e os demais denunciados foram procurados para comentar os áudios, mas até o momento não se pronunciaram.

As falas são fortes. Num determinado ponto das conversas captadas em gravação da Justiça italiana em 3 de janeiro de 2014, Robinho nega as acusações e ri: "Por isso que eu estou rindo, eu não estou nem aí. A mina, a mina estava extremamente embriagada, não sabe nem quem que eu sou".
 

Em outro momento, o ex-atacante confirma que viu seus amigos fazendo sexo com a mulher que os acusa de estupro e incrimina os companheiros: "Os muleques que estão f... Olha como Deus é bom. Eu nem toquei na menina, agora eu vi o Rudney rangando ela, e os outros caras rangando ela. Então os caras que rangaram ela vão se f..."

"Se ela for acusar, ela vai acusar o Claytinho (Clayton Florêncio dos Santos) que tocou nela. De resto, ninguém tocou nela", concluiu Robinho.

Nas conversas obtidas, desta vez com Ricardo Falco, Robinho mantém o discurso de que não conhece a vítima e comenta o que iria dizer caso a polícia o chamasse para depor: "Primeiro, o bagulho faz há um ano. Segundo: não toquei nem nessa menina. Quem tocou nela está lá no Brasil. Vai atrás do pessoal que está lá no Brasil. Ah, quer ir atrás dos caras, pô, vai lá no Brasil lá, irmão. Vai lá no Brasil. O importante é que eu nem conheço essa mina, nem conheço ela. Vê se ela tem meu telefone, se ela já me beijou. Nem conheço."

Neste momento, o jogador brasileiro, ainda confiante de que o caso não avançaria, fica preocupado com a possibilidade da notícia sair na mídia e todos ficarem sabendo: "Mas não vai dar nada. Agora se sair no jornal, vou apelar com esses cara"

"Ninguém vai dizer que vocês fez porra nenhuma com a mina, nem tu (Ricardo Falco) nem o Jairo. Pros moleque vai, pro Seu Claytinho, pro Seu Galan, pro Seu Alex. O Galan não, ele não fez nada, mas se a mina botou o nome dele, vou fazer o quê? Agora Claytinho, Rudney e Alex, tá morto", garantiu o ex-atleta.

Durante o depoimento à polícia da Itália, Ricardo Falco, amigo de Robinho e também condenado no caso, foi questionado sobre o envolvimento do atacante brasileiro no episódio e garantiu que o ex-atacante não fez nada de errado: "Não, ele (Robinho) estava na festa, no local, mas e daí? Estava lá participando da festa, no samba, mas não tem nada a ver, não sabe nem quem é."

No fim da reportagem do UOL, Robinho liga para o seu terceiro amigo envolvido naquela noite. Mais preocupado, o brasileiro fala com Alex e questiona os próximos passos da investigação: "E agora? Vai entender se a mina teve filho ou não, ninguém sabe se ela teve, se ela não teve, a polícia não vai falar".

Alex, então, rebate o questionamento de Robinho dizendo que se a vítima não tiver um filho, seria a palavra dela contra a deles. O brasileiro concluiu a chamada afirmando que a parte boa é que a discoteca não tinha uma câmera: "O cara que o Jairo contratou falou assim, que a única coisa boa é que os cara tá lá no Brasil e na discoteca não tinha câmera, porque se pegasse a câmera, os cara ia pegar eles até no Brasil. Como não tinha câmera, vai ficar meio embaçado pra mina provar que estupraram ela se ela não tiver grávida."

Veja também

Franca bate Flamengo e conquista tricampeonato do NBB
Basquete

Franca bate Flamengo e conquista tricampeonato do NBB

Brasil x Bulgária: duelo de opostos na Liga das Nações; saiba onde assistir
Vôlei

Brasil x Bulgária: duelo de opostos na Liga das Nações; saiba onde assistir

Newsletter