CBF cobra Conmebol e envia carta por erro em expulsão de Dedé

Na oportunidade, o Cruzeiro acabou derrotado pelo Boca Juniors por 2x0, pelas quartas de final da Libertadores

Momento em que o juiz Éber Aquino expulsa Dedé da partidaMomento em que o juiz Éber Aquino expulsa Dedé da partida - Foto: Eitan Abramovich / AFP

A CBF decidiu cobrar a Conmebol oficialmente pela expulsão do zagueiro Dedé nesta quarta-feira, na derrota do Cruzeiro diante do Boca Juniors por 2x0, pelas quartas de final da Libertadores. A entidade brasileira considerou o erro grave e enviará uma carta pedindo explicações à confederação sul-americana.

O diretor executivo da CBF e chefe do Comitê Organizador Local da Copa América de 2019, Rogério Caboclo, está desde a noite desta quarta em contato com Alejandro Dominguez, presidente da Conmebol, tratando do assunto. Caboclo assumirá no ano que vem a presidência da entidade que comanda o futebol brasileiro.

Pessoas ligadas à CBF consideram que o erro pode ser parte do processo de implementação do VAR e que a arbitragem pode ter sido impactada pela força do choque -no lance, Dedé trombou involuntariamente com o goleiro adversário em uma disputa, mas acabou expulso mesmo com a utilização do recurso de vídeo.

Apesar disso, o tom da comunicação é de cobrança para que, ao menos, seja admitido que houve erro. A cobrança à Conmebol não deve envolver nenhuma tentativa de anulação ou alteração do resultado da partida.

Veja também

Seleção brasileira de rugby lança websérie com equipe feminina
Rugby

Seleção brasileira de rugby lança websérie com equipe feminina

Palmeiras goleia Corinthians e acaba com série invicta do rival
Campeonato Brasileiro

Palmeiras goleia Corinthians e acaba com série invicta do rival