CBF consegue liberação para jogadores atuarem no Brasileiro

Como a lista completa dos 12 jogadores suplentes da convocação não havia sido divulgada, os clubes esperaram um posicionamento da CBF

Dedé voltou a jogar em alto nível pelo CruzeiroDedé voltou a jogar em alto nível pelo Cruzeiro - Foto: Washington Alves/Light Press

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) conseguiu nesta sexta-feira (25) a liberação da Fifa para que os jogadores da lista de "espera" da seleção brasileira para a Copa do Mundo possam disputar as próximas rodadas do Campeonato Brasileiro.

A entidade tinha admitido que não enviou à Fifa no prazo estabelecido o pedido para que os atletas relacionados por Tite na lista preliminar de convocados para o Mundial da Rússia fossem liberados para disputar o Brasileiro e a Copa do Brasil.

A entidade confirmou a liberação em nota publicada em seu site no começo da tarde desta sexta.

"A CBF informa também que os 12 atletas adicionais constantes na pré-lista (35 jogadores) estão em condição de jogo por seus clubes nas competições que estejam disputando", diz a nota da CBF.

De acordo com a assessoria da seleção, a consulta foi feita após o treinador ter anunciado a relação dos 23 convocados, no dia 14 de maio. O prazo estabelecido pela Fifa, porém, terminava em 15 de junho de 2017, 11 meses antes.

Segundo a CBF, a comissão técnica entendeu que não tinha como pedir a liberação dos atletas com antecedência de quase um ano.

A Fifa não proíbe o atleta de jogar, mas recomenda que eles cumpram o prazo de descanso estabelecido pelo regulamento da Copa, que começou em 20 de maio.

A CBF estudava entrar no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) com um mandado de garantia para os atletas jogarem e evitar uma punição aos clubes.

Apesar de conseguir a liberação, a entidade, porém, mantém o mistério e não revelou ainda os 12 jogadores excedentes que compõem a relação de Tite.

O Grêmio consultou a CBF na quinta-feira para saber quais jogadores poderiam ser escalados contra o Ceará, no domingo (27), em Fortaleza, pela sétima rodada do Nacional.

A reportagem apurou que o Grêmio consultou a CBF pela manhã desta sexta novamente e recebeu o aval da entidade de forma verbal. Porem, a confederação disse que confirmaria a liberação após receber uma documentação da Fifa.

O clube fez a consulta após a entidade que comanda o futebol brasileiro aconselhar o Palmeiras não escalar o atacante Dudu no duelo contra o América-MG, realizado na última quarta-feira (23), pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O palmeirense é um dos atletas que está na lista de espera.

O outro é o zagueiro Dedé, do Cruzeiro. O nome dele foi o único confirmado por Tite. Ele atuou na vitória do Cruzeiro sobre o Rancing, na terça-feira, pela Libertadores. Segundo a CBF, a proibição da Fifa não vale para jogos do torneio continental.
Leia também:
CBF negocia liberação de jogadores de lista preliminar

O Grêmio cobrava uma definição rápida da entidade para fazer o planejamento da viagem para Fortaleza. Dirigentes do time gaúcho acreditam que o goleiro Marcelo Grohe, os volantes Arthur e Maicon e o atacante Luan possam estar na lista de espera de Tite.

De acordo com André Zanotta, diretor executivo de futebol do Grêmio, o clube ainda "não recebeu nenhuma convocação formal de qualquer outro jogador convocado, exceto o o zagueiro Geromel".

Corinthians, São Paulo e Flamengo também esperavam uma resposta da entidade. O atual campeão brasileiro acredita que o meia Rodriguinho possa estar na lista.

Já o São Paulo, por sua vez, acredita que Rodrigo Caio -que passou por cirurgia na semana passada- e Diego Souza poderiam estar entre os suplentes, enquanto o Flamengo acreditava na presença de Diego.

REGRAS
As federações nacionais são obrigadas pela entidade que comanda o futebol mundial a apresentar uma lista de 35 jogadores que contenha, além dos convocados para a Copa, outros possíveis suplentes.

A relação ampliada serve para que a Fifa tenha conhecimento dos possíveis substitutos dos 23 convocados caso algum jogador venha a ser cortado por lesão.

As seleções classificadas para a Copa podem pedir a troca de um jogador machucado por outro (não obrigatoriamente da lista) até 24 horas antes da primeira partida da equipe no Mundial -o Brasil estreia no dia 17 de junho contra a Suíça.

O artigo 45 do regulamento do torneio determina que os atletas relacionados nessa lista não estejam em atividade por seus clubes a partir do dia 20 de maio. A intenção é protegê-los de lesões e obrigar os clubes a cedê-los para suas respectivas seleções.

A proibição não vale para a final da Liga dos Campeões, que será disputada no próximo sábado (26), em Kiev.

Veja também

“Não dá tempo para lamentar, não pode abaixar a cabeça”, diz Jair Ventura após derrota do Sport
Sport

“Não dá tempo para lamentar, não pode abaixar a cabeça”, diz Jair Ventura após derrota do Sport

Após nova intervenção decisiva do VAR, Sport perde no Rio para o Fluminense por 1 a 0
Sport

Após nova intervenção decisiva do VAR, Sport perde no Rio para o Fluminense por 1 a 0