Futebol

Ceará vence Bahia por 1x0 e fatura título da Copa do Nordeste

Vozão levantou pela segunda vez o caneco do Regional, novamente em cima do Tricolor de Aço, como foi em 2015

Ceará comemora título do NordestãoCeará comemora título do Nordestão - Foto: Felipe Santos/Ceará/Divulgação

Leia também

• Santa Cruz perde nos pênaltis e dá adeus à Copa do Nordeste

• Sport é eliminado da Copa do Nordeste nos pênaltis

• Ceará vence Clássico-Rei e está na final da Copa do Nordeste

• Copa do Nordeste terá lives com shows de forró antes das finais entre Bahia e Ceará

Ceará e Guto Ferreira: os novos bicampeões da Copa do Nordeste. E novamente tendo o Bahia no meio da história. Pela edição 2020, o alvinegro faturou seu segundo título regional ao vencer o Tricolor de Aço por 1x0, no estádio Pituaçu, nesta terça (4), no duelo da volta da final - o da ida foi vencido pelo Vozão, por 3x1, no mesmo local. Há cinco anos, na primeira conquista dos cearenses, também foram os baianos que ficaram com o vice. Outro detalhe: também foi a segunda vez que o ex-treinador do Sport levantou o caneco da competição, após faturar em 2017, justamente no comando do...Bahia. O Vozão fechou a participação na competição de forma invicta, com o artilheiro do certame, Vinícius, autor de cinco gols.

Os cenários de Bahia e Ceará eram distintos na grande final. O Tricolor de Aço precisava vencer por, no mínimo, dois gols de diferença para levar o confronto para as penalidades. O Vozão poderia perder por até um tento que ainda assim seria campeão. Em campo, porém, isso não significou um panorama tradicional com o time detentor da vantagem retraído e o que precisa do resultado mais ofensivo. 

Os primeiros minutos foram equilibrados, com os bons momentos dos dois lados. O Ceará, mesmo com ritmo mais cadenciado, era perigoso nos avanços de Vinícius e Fernando Sobral. No Bahia, quem chegou perto de marcar foi Fernandão, em chute de longe defendido por Fernando Prass.

Aos 22, a grande polêmica da decisão. Rodriguinho cruzou, Fernandão cabeceou e a bola resvalou a mão de Fabinho dentro da área. Após consultar o VAR, a arbitragem mandou o jogo seguir, não marcando penalidade. Precisando reverter o panorama delicado, o Tricolor de Aço não teve forças para furar a boa marcação dos alvinegros e deixou a primeira metade da final do jeito que começou, sem gols. 

Se já estava difícil fazer dois gols para levar o jogo para as penalidades, a missão do Bahia ficou ainda mais complicada aos 15 do segundo tempo. Aproveitando um erro na saída de bola do Tricolor, o Ceará armou contra-ataque pela esquerda. Bruno Pacheco cruzou e Cléber só teve o trabalho de empurrar para as redes, fazendo 1x0 no Pituaçu.

O Bahia esboçou uma reação após o tento, mas faltou precisão para encaixar o passe final. Os tricolores se limitaram a tentar o empate por chutes de longa distância. Seguro defensivamente e com espaço para contra-atacar, o Ceará usou o cronômetro a favor para ditar o ritmo da partida e esperar o apito final, comemorando a conquista do Nordestão.

Veja também

TRT nega pedido da CBF e adia Palmeiras x Flamengo
Futebol

TRT nega pedido da CBF e adia Palmeiras x Flamengo

Mundial de LoL 2020: PSG Talon avança para a Fase de Grupos
Esports

Mundial de LoL 2020: PSG Talon avança para a Fase de Grupos