Chape encara maratona aérea, mas nega atenção extra após tragédia

Com tantos destinos, o clube catarinense elabora uma logística que permita aos atletas as melhores condições para repouso entre os compromissos

Chapecoense foi campeã do segundo turno do Campeonato CatarinenseChapecoense foi campeã do segundo turno do Campeonato Catarinense - Foto: Fernando Mattos/Chapecoense

Serão 11 mil km de viagem, seis cidades e três países. Nos próximos 16 dias, a Chapecoense encara uma maratona de seis partidas por cinco competições diferentes. Com tantos destinos, o clube catarinense elabora uma logística que permita aos atletas as melhores condições para repouso entre os compromissos, mas nega cuidados especiais após a tragédia aérea que atingiu o time no ano anterior.

"A gente sabe de tudo que aconteceu no ano passado, mas o que estamos fazendo em relação à logística e nossas viagens não foge do que faríamos normalmente. Teremos muitas viagens a fazer e temos que encarar isso com naturalidade", disse o diretor executivo Rui Costa.

"O importante é manter os atletas bem, para que o grupo tenha forças para encarar os jogos importantes que o clube terá em seu calendário", completou. Para encarar a maratona, a Chapecoense deve fazer uso de uma série de voos fretados. O primeiro já ocorreu na viagem para Montevidéu, onde a equipe encara o Nacional-URU, nesta quinta-feira (26), ­ em trajeto feito pela Azul.

Outra viagem internacional é o jogo de volta contra o Atlético Nacional-COL pela Recopa sul-americana, marcando a primeira ida do clube a Medellín após a tragédia de 2016. O translado para a Colômbia também será feito em voo fretado, mas a empresa contratada ainda não foi divulgada.

O time ainda irá a Florianópolis (duelo contra o Avaí pela final do Catarinense), Belo Horizonte (Cruzeiro pela Copa do Brasil) e São Paulo (Corinthians pelo Brasileirão). Neste período, voltará a Chapecó apenas uma vez, no segundo jogo da decisão do estadual.

"Todo atleta gostaria de estar nessa situação, todo clube também. Nossa preocupação também é deixar todo o grupo à disposição para o Vagner Mancini. A Chapecoense tem um índice até agora de poucas lesões e isso se deve ao grande planejamento de todos os setores envolvidos", comentou o preparador físico Marcos Cézar.

SEQUÊNCIA DE JOGOS DA CHAPECOENSE:
27/04 ­- Nacional - Montevidéu-URU - Libertadores
30/04 - Avaí- Florianópolis - Final do Catarinense
03/05 -­ Cruzeiro - Belo Horizonte - Copa do Brasil
07/05 -­ Avaí -­ Chapecó - Final Catarinense
10/05 - Atlético Nacional - Medellín-COL - Recopa Sul-Americana
13/05 ­- Corinthians - São Paulo - Brasileirão

Veja também

Perto de fechar com RB Bragantino, Maycon Cleiton não encara o Itabaiana
Futebol

Perto de fechar com RB Bragantino, Maycon Cleiton não encara o Itabaiana

Retrô recebe da CBF certificado de clube formador
Futebol

Retrô recebe da CBF certificado de clube formador