Cheerleaders dizem ter sido forçadas a virar acompanhantes

Segundo as cheerleaders do Washington Redskins, os encontros não envolveram sexo

Cheerleadrs do Washington RedskinsCheerleadrs do Washington Redskins - Foto: Reprodução/Youtube

De acordo com reportagem do jornal americano "New York Times", cheerleaders do Washington Redskins, time da NFL, dizem que foram forçadas a virar acompanhantes em 2013. A denúncia diz respeito a uma viagem da equipe ligada à franquia para a Costa Rica.

Na ocasião, as animadoras de torcida posariam para uma sessão de fotos em um resort. Algumas tiveram que tirar a parte de cima da roupa, enquanto outras foram fotografadas usando apenas pintura corporal. Tudo presenciado por espectadores convidados pela diretoria dos Redskins.

Os espectadores, todos homens, eram patrocinadores que tiveram acesso liberado ao ensaio. Além disso, nove delas foram obrigadas a acompanhar homens em determinada noite após um dia de trabalho que durou 14 horas, e tiveram que posar para fotos e ensaiar rotinas de dança com eles.

"Eles não estavam colocando uma arma na nossa cabeça, mas era obrigatório ir. Não fomos questionadas, fomos informadas. Outras garotas estavam arrasadas porque sabíamos exatamente o que ela estava fazendo", disse uma das cheerleaders, referindo-se a Stephanie Jojokian, diretora da equipe na época.

Os encontros não envolveram sexo. Mesmo assim, as cheerleaders que atenderam à reportagem do "New York Times" dizem que se sentiram "cafetinadas" na ocasião por terem sido oferecidas como símbolo sexuais aos seus patrocinadores, e que acreditavam que isso não deveria ser parte do seu trabalho.

Jojokian se defendeu das acusações dizendo que toma conta de todo mundo como se fosse uma "mamãe urso".

"Eu realmente não estava forçando ninguém a ir. Sou a mamãe urso e realmente tomo conta de todo mundo, não apenas das cheerleaders. É uma grande família. Respeitamos uns aos outros no nosso ofício. É um ambiente de muito apoio para essas garotas", declarou.

Por meio de comunicado oficial, os Redskins afirmam que suas cheerleaders são protegidas contratualmente, o que lhes garante um ambiente "seguro e construtivo".

"O programa de cheerleaders dos Redkins é um dos principais da NFL em termos de participação, profissionalismo e serviço da comunidade. Cada cheerleader dos Redskins é protegida contratualmente para garantir um ambiente seguro e construtivo. O trabalho que nossas cheerleaders fazem em nossa comunidade, visitando nossas tropas no exterior e apoiando nossa equipe, é algo que dá muito orgulho para os Redskins e para nossos fãs", diz nota emitida.

Veja também

Apresentado oficialmente, Julinho já se coloca à disposição para a estreia na Série C
Futebol

Apresentado oficialmente, Julinho já se coloca à disposição para a estreia na Série C

Roger Federer é derrotado no retorno às competições no saibro
Tênis

Roger Federer é derrotado no retorno às competições no saibro