Chefe da Rio-2016 e do COB, Nuzman se candidata para chefiar a Odepa

Ele concorrerá com o secretário-geral do Comitê Olímpico de São Vicente e Granadinas, Keith Joseph

Escola em Jaboatão dos GuararapesEscola em Jaboatão dos Guararapes - Foto: Divulgação / Prefeitura de Jaboatão dos Guara

Presidente do COB (Comitê Olímpico do Brasil) desde 1995 e com mandato assegurado até 2020 após ser reeleito em outubro, Carlos Arthur Nuzman tentará também a presidência do Odepa (Organização Desportiva Pan-Americana), responsável sobretudo pela organização dos Jogos Pan-Americanos.

Nuzman confirmou a sua candidatura para a eleição do ano que vem durante assembleia extraordinária realizada em Doha, no Qatar, nesta quinta-feira (17), segundo informou o site "Inside The Games".

"Quero anunciar oficialmente que apresentarei a minha candidatura à presidência da Odepa", afirmou Nuzman. Ele concorrerá com pelo menos outros quatro candidatos pelo posto que é ocupado atualmente por Julio Maglione. O uruguaio ocupa o cargo de forma interina desde 2015, após a morte de Mario Vázquez Raña, em fevereiro daquele ano.

Ele concorrerá com o secretário-geral do Comitê Olímpico de São Vicente e Granadinas, Keith Joseph, o membro do COI (Comitê Olímpico Internacional) por Santa Lúcia, Richard Peterkin, o dominicano José Joaquín Puello e o presidente do Comitê Olímpico Chileno, Neven Ilic.

Nuzman é o favorito à vitória na eleição que ocorrerá em abril. No momento, além de comandar o COB, Nuzman também tem trabalhado para encerrar o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos do Rio, que convive com dívidas milionárias.
É provável que ele se afaste, informalmente, do dia a dia do COB para priorizar o fechamento do Rio-2016 e a Odepa. Neste caso, o COB seria tocado pelo vice-presidente Paulo Wanderley Teixeira.

Veja também

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão
Brasileirão

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana
Sulamericana

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana