Chegou a hora do “vamos ver”, Timbu!

Confronto direto por acesso, jogo com o Avaí, hoje, na Ressacada, é o mais importante do Náutico na temporada

Cristovam Buarque, Daniel Coelho e Ricardo Cruz em BrasíliaCristovam Buarque, Daniel Coelho e Ricardo Cruz em Brasília - Foto: Divulgação

 

Sete meses de competição decididos em 90 minutos. É lógico que todas as rodadas até aqui foram importantes para as equipes na Série B do Campeonato Brasileiro, mas esta é fundamental, principalmente para Avaí e Náutico, que se enfrentam neste sábado (12), às 16h30 (do Recife), na Ressacada, em Florianópolis.

Se toda partida é considerada uma final em pontos corridos, o confronto direto entre o 4º e o 5º colocados, separados apenas por dois pontos, é a grande decisão da temporada. A vitória é o único resultado que interessa aos pernambucanos por estarem atrás na tabela. Os catarinenses podem até empatar, porém, perderão uma grande chance de encaminhar o acesso.

A estratégia do técnico Givanildo Oliveira para o jogo já está definida. Sem alterações no time titular, o comandante alvirrubro quer ter a posse de bola porque sabe da qualidade da defesa adversária. O Avaí é uma equipe com boa consistência no sistema defensivo e um ataque que, apesar de não ser um dos melhores da competição, aproveita dos contragolpes rápidos para vencer os oponentes quando atua sob seus domínios.

“O Avaí só pode ir para cima se tiver a bola. Claro que, por jogarem em casa, o pensamento é só a vitória, mas eles sabem que, com o empate, seguem com dois pontos de vantagem. Mas vamos preparados porque é um jogo decisivo. Não diria que é final porque tem mais dois jogos, mas é decisão. Se sairmos de lá com o resultado favorável, estaremos mais vivos do que nunca”, lembrou o treinador do Timbu.

A posse de bola aliada à velocidade dos atacantes alvirrubros pode ser uma arma importante para a equipe. Contudo, o técnico não quer a afobação que atrapalhou os jogadores no primeiro tempo diante do Goiás, terça-feira, na Arena de Pernambuco.

“Professor Givanildo Oliveira pediu para ter paciência, calma, trabalhando a bola e mantendo o foco para não tomar o gol. Sabemos que jogar fora não é fácil, mas precisamos buscar os pontos. Entraremos determinados para sair com a vitória e sonhar com o acesso”, ressaltou o atacante Rony.

E diferente do último jogo, em que o adversário não tinha mais responsabilidade na competição, o Avaí também não pode perder. Sendo assim, entra em campo com a obrigação de pontuar. “Eles também terão pressão, por estarem jogando em casa e com a torcida. Vão tentar a todo o momento chegar ao gol logo”, ressaltou o zagueiro Rafael Pereira. “São dois objetivos iguais. O Avaí tem a mesma responsabilidade que a nossa e o Goiás não tinha”, pontuou o goleiro Júlio César.

 

Veja também

Com classificação encaminhada, Martelotte garante seriedade: "Não vamos relaxar nem desconcentrar"
Santa Cruz

Com classificação encaminhada, Martelotte garante seriedade: "Não vamos relaxar nem desconcentrar"

Santa Cruz vence Botafogo/PB por 1 a 0 e alcança marca histórica de 27 pontos na competição
Série C

Santa Cruz vence Botafogo/PB por 1 a 0 e alcança marca histórica