Futebol

Chiquinho revela empenho em ajudar Pipico a acabar com jejum de gols

Atacante não marca há nove jogos, desde a vitória por 4x0 do Santa Cruz diante do Ypiranga/AP, pela Copa do Brasil

Chiquinho, meia do SantaChiquinho, meia do Santa - Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Pipico ainda não fez as pazes com o gol. Desde o dia 26 de março, quando anotou dois tentos na goleada do Santa Cruz por 4x0, perante o Ypiranga/AP, pela Copa do Brasil, o camisa 9 segue sem balançar as redes. Já são nove partidas assim, anotando a maior sequência de jejum com a camisa coral. Cenário complicado, mas que se depender de um companheiro de posição, está com os dias contados. 

“Estou tentando me adaptar para ajudar Pipico a fazer gol. Ele é um atleta importante para a gente e, nessa reta final, precisamos dele. Tenho certeza que o próximo jogo será crucial para ele voltar a marcar”, afirmou o meia Chiquinho, apontando o Clássico das Emoções deste domingo (9), na Arena de Pernambuco, contra o Náutico, pela semifinal do Campeonato Pernambucano.

“Bolívar pede para eu ficar mais próximo de Pipico. Sei que acabo voltando mais para buscar a bola. É meu estilo de jogo. Quando não fico com a bola, me irrito. Quero sempre achar um passe”, completou. 

Ajudar o companheiro a voltar ao caminho dos gols pode fazer o Santa Cruz não somente garantir vaga na final do Campeonato Pernambucano como também assegurar a classificação ao mata-mata nacional. 

“Nós crescemos na hora mais importante, da reta final, e precisamos de tranquilidade para conseguirmos o objetivo da final e da classificação à Copa do Brasil”, salientou o meia. 

 

Veja também

Sport pouco produz e perde para o Juventude fora de casa
Série A

Sport pouco produz e perde para o Juventude fora de casa

Hélio se diz "muito satisfeito" e destaca personalidade da equipe em nova vitória na Série B
Náutico

Hélio se diz "muito satisfeito" e destaca personalidade da equipe em nova vitória na Série B