Cielo faz quarto melhor tempo em eliminatória do Lenk

Paulista competiu primeira prova individual após quase um afastado do alto rendimento e de pensar na aposentadoria

Cesar Cielo integra a equipe do PinheirosCesar Cielo integra a equipe do Pinheiros - Foto: Valterci Santos/AGIF/COB

Cesar Cielo voltou a competir oficialmente em provas individuais na manhã desta quinta-feira (04), no mesmo Troféu Maria Lenk – Campeonato Brasileiro de Natação que o frustrou na temporada passada, por não ter conseguido fazer índice para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Ele fez o quarto melhor tempo na eliminatória dos 100 metros livre, com 49s14 e sairá na raia 6 da final que ocorre na sessão noturna, a partir das 17h30. O paulista, de 30 anos, é recordista mundial (46s91) e já foi campeão mundial desta prova em 2009, além de ter o bronze olímpico de Pequim-2008.

Cielo havia nadado na terça-feira (2), ajudando o Pinheiros/SP a vencer o revezamento 4x50 metros livre. Na ocasião, registrou o melhor parcial da prova, com 21s32. Cielo retorna à natação competitiva quase um ano após ficar fora dos Jogos do Rio. Chegou a flertar com a aposentadoria, porém, decidiu voltar aos treinos em janeiro e fechou acordo para defender o Pinheiros por dois anos. No Troféu Maria Lenk, ainda nadará os 50 metros borboleta, nesta sexta-feira (5), e os 50 metros livre, no sábado (6).

O mais rápido da manhã nos 100 metros livre foi Marcelo Chierighini, companheiro de Cielo no Pinheiros/SP, com 48s46. A prova foi bem equilibrada, com o oitavo tempo a pegar final A sendo menos de dois segundo mais alto (49s61), feito por Marco Antônio Ferreira, do Fiat Minas/MG, e Pedro Henrique Silva, também do Pinheiros/SP.

Pernambucanas
Com dois ouros no evento, Joanna Maranhão, 30, garantiu classificação para mais uma final, dessa vez nos 200 metros borboleta. Na eliminatória, a atleta da Unisanta/SP fez o melhor tempo (2min13s39), com dois segundos de vantagem para a segunda colocada, Giovanna Tomanik, do Pinheiros/SP, que fez 2min15s67.

Nos 100 metros livre, Clarissa Rodrigues, do Sesi/SP, cravou 56s63, sétimo tempo da eliminatória, garantindo a presença dela em mais uma final A do evento. A primeira foi nos 100 metros borboleta, prova na qual ela terminou na quarta colocação, deixando o bronze escapar por pouco.

Principal nome da natação feminina na atualidade, Etiene Medeiros, também do Sesi/SP, foi a melhor dos 50 metros costas, com 28s57. Favorita absoluta ao título desta prova, na qual é bicampeã mundial em piscina curta, ela busca o primeiro pódio nesta edição do Maria Lenk. As finais terão início às 17h30 (horário de Brasília).

Veja também

“Não dá tempo para lamentar, não pode abaixar a cabeça”, diz Jair Ventura após derrota do Sport
Sport

“Não dá tempo para lamentar, não pode abaixar a cabeça”, diz Jair Ventura após derrota do Sport

Após nova intervenção decisiva do VAR, Sport perde no Rio para o Fluminense por 1 a 0
Sport

Após nova intervenção decisiva do VAR, Sport perde no Rio para o Fluminense por 1 a 0