Esportes

Cobiçado, Pipico volta à terra natal para tentar fazer história

Artilheiro do Santa Cruz construiu carreira em clubes cariocas e quer gravar seu nome no Maracanã, palco de Fluminense x Santa Cruz pela Copa do Brasil

Atacante Pipico, de 34 anos de idade, nasceu no Rio de JaneiroAtacante Pipico, de 34 anos de idade, nasceu no Rio de Janeiro - Foto: folhape

O atacante Pipico volta à sua terra natal para tentar fazer história pelo Santa Cruz, que enfrenta o Fluminense, nesta quarta-feira (17), no Maracanã, pela partida de ida da quarta fase da Copa do Brasil. O camisa 9 construiu sua carreira no Rio de Janeiro, onde nasceu. Ele defendeu dez clubes cariocas: Itaperuna (2004), Angra dos Reis (2004), América (2004), Floresta (2007), Cabofriense (2007), CFZ/RJ (2008), Bangu (2009, 2010 e 2011), Quissamã (2010), Macaé (2011, 2012, 2015, 2016 e 2018) e Vasco da Gama (2012).

Com conhecimento de sobra do futebol carioca, Pipico lembrou que já balançou as redes contra o Flu, em 2012, quando estava no Macaé disputando o Campeonato Carioca. Em contrapartida, ele nunca fez gol no Maracanã. “Jogar no Maracanã é fantástico e espero marcar pela primeira vez no estádio. Contra o Fluminense, por exemplo, eu já fiz, mas o jogo foi em Moça Bonita. Tenho boas recordações”, disse.

Artilheiro do Santa na temporada, com oito gols em 14 jogos, o atacante também é um dos goleadores da Copa do Brasil, ao lado de Luciano, do Fluminense, Carlos Sánchez, uruguaio do Santos, Nando, do Botafogo/PB , e Daniel Amorim, do Avaí/SC. Todos deixaram a marca quatro vezes na competição nacional. Da lista, apenas os dois primeiros continuam na briga.

Leia também:
Sem Allan Dias, Lorenzi e Patrick Vieira são testados no Santa
Fluminense de Fernando Diniz prega respeito ao Santa Cruz
Santa pega o Fluminense na quarta fase da Copa do Brasil

“Fico feliz de estar vivendo esse momento aqui no Santa. Ser um dos artilheiros da Copa do Brasil é muito importante para mim, mas isso não me deixa acomodado. Independente de fazer gol, quero sempre vencer. Mas claro que uma artilharia eleva o moral e ajuda na representatividade”, destacou.

Além de ser a principal esperança de gols do Tricolor, Pipico passa a ser uma espécie de “consultor” do Fluminense pelo fato de ter nascido no Rio de Janeiro. “Todos nós estamos cientes da responsabilidade do jogo. Tenho certeza que os jogadores não vão perder a concentração por estar atuando pela primeira vez no Maracanã. Estamos preparados e focados. São dois times grandes brigando para passar de fase. Sabemos que é difícil jogar com o Fluminense lá, mas podemos fazer uma grande partida”, pontuou o atacante.

Veja também

Com Bayern pressionado e PSG em vantagem, saiba onde assistir aos jogos da Champions desta terça (5)
Liga dos Campeões

Com Bayern pressionado e PSG em vantagem, saiba onde assistir aos jogos da Champions desta terça (5)

Popular surfista australiano morre afogado após queda de prancha na Indonésia
Tragédia

Popular surfista australiano morre afogado após queda de prancha na Indonésia