COI pede para Wada criar estrutura para exames antidoping

O COI também sugeriu que o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) seja a única instância autorizada a aplicar sanções em casos de doping

O Que de Verdade Importa O Que de Verdade Importa  - Foto: Divulgação

O Comitê Olímpico Internacional (COI) pediu para que a Agência Mundial Antidoping (WADA) crie uma estrutura independente com a missão de realizar todos os exames antidoping, em um congresso sobre o assunto realizado neste sábado em Lausanne, na Suíça.

O COI também sugeriu que o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) seja a única instância autorizada a aplicar sanções em casos de doping, responsabilidade que antes cabia às federações nacionais e internacionais de cada modalidade. No formato atual, o TAS só passa a atuar em casos de doping para recursos.

O presidente do COI, Thomas Bach, tem como principal objetivo "tornar o sistema antidoping independente das organizações esportivas". Para isso, a ideia é ter "uma nova autoridade" para realizar os exames, cuja criação será supervisionada pela WADA. Essas propostas de reforma devem ser aprovadas na próxima reunião da comissão executiva do COI, em dezembro, com o objetivo de tornar a luta antidoping "mais robusta, eficiente e independente".

A reunião deste sábado contou com a presença dos principais dirigente do esporte mundial, como os presidentes da Fifa, Gianni Infantino, e da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), Sebastian Coe, ou os presidentes dos comitê olímpicos da Rússia e da China. O presidente da Wada, o britânico Craig Reedie, também compareceu.

Veja também

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão
Brasileirão

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana
Sulamericana

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana