Coleção pernambucana de medalhas no Open de Natação

Etiene Medeiros e Joanna Maranhão iniciam Open de Natação, disputado em Santa Catarina, subindo ao lugar mais alto do pódio

Luciana Santos, deputada federal e presidente nacional do PCdoB Luciana Santos, deputada federal e presidente nacional do PCdoB  - Foto: Arthur de Souza

 

Dado o pontapé inicial do Open Correios de Natação, na cidade de Palhoça, em Santa Catarina, Pernambuco começou a competição fazendo bonito na piscina do Parque Aquático da Unisul. Ao menos com as representantes femininas. Pela manhã, Etiene Medeiros foi a segunda melhor na fase eliminatória dos 50m borboleta, nadando para 27s30. Na final, a pernambucana, que defende o Sesi/SP, não deu chance para as rivais e fechou a prova em 26s51, ficando com o ouro. O próximo compromisso de Etiene é na sexta-feira, quando nada os 50m costas.

Quem caiu na água pela mesma prova foi Clarissa Rodrigues, que também é atleta do Sesi. Com o intuito de melhorar seus tempos, a nadadora quase besliscou medalha de bronze ao completar a prova em 27s47, sua melhor marca pessoal. A pernambucana também melhorou seu tempo em relação à classificatória, quando fez 27s94. A jovem já retorna à piscina hoje para defender o terceiro lugar que conquistou nos 100m borboleta na última edição do certame.

Joanna Maranhão também fez sua estreia ontem, e com o pé direito, já que faturou medalha de ouro nos 800m livre. A nadadora do Clube Pinheiros/SP, que acabou de sair do seu quarto ciclo olímpico na Rio-2016, brigou a prova inteira pela liderança com a gaúcha Viviane Eichelberger, do Grêmio Náutico União. Nas viradas finais, Joanna conseguiu se distanciar e fincou os pés no lugar mais alto do pódio com a marca de 8min38s73. A pernambucana tem mais dois compromissos hoje: compete os 200m livre e os 100m borboleta.

Diferente das meninas, os pernambucanos Leonardo Guedes (Pinheiros/SP) e Marcus Alencar (AABB/Recife) acabaram não tendo um primeiro dia de competições produtivo. De volta às disputas após ter lesionado a mão esquerda, em maio - quando participava do Troféu Maria Lenk -, Leo estava inscrito em duas provas pela manhã, mas nadou apenas uma. Ainda assim, o tempo que conseguiu nos 50m borboleta (24s94) não foi suficiente para levá-lo às disputas da tarde. Ele já volta a competir hoje, desta vez nos 100m costas.

Marcus estreou brigando por pódio nos 200m costas, mas fez apenas 2min12s11, encerrando sua participação na 20ª colocação. O atleta só voltará a nadar no sábado, quando entra na disputa nos 200m borboleta. Hoje ainda marca o debute de mais um pernambucano no campeonato: Diogo Halla, atleta do Sport, nada os 200m livre.

Mundial
A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos anunciou que levará somente oito nadadores para o Mundial de Budapeste. O argumento para a diminuta equipe - para o Mundial anterior, em Kazan, foram 25 - é a situação financeira. Seu principal patrocinador, os Correios, já sinalizou um corte brusco de aportes. A definição dos nadadores será por índice técnico.. A utra seletiva será o Troféu Maria Lenk, em abril de 2017, no Rio.

 

Veja também

Alison e Álvaro Filho entram em quadra no Circuito Brasileiro motivados pela paternidade
Vôlei de praia

Alison e Álvaro Filho entram em quadra no Circuito Brasileiro motivados pela paternidade

Marcos Vinícius é regularizado e pode estrear diante do Cruzeiro
Futebol

Marcos Vinícius é regularizado e pode estrear diante do Cruzeiro