Colômbia rejeita divulgação de relatório boliviano sobre acidente da Chapecoense

OACI estabelece que o país onde acontece o incidente aéreo é o encarregado de realizar as investigações

A Aeronáutica Civil da Colômbia disse nesta sexta-feira que o governo da Bolívia não tem competência para dar resultados oficiais sobre a investigação do acidente aéreo com o avião da Chapecoense.

"A Bolívia não tem a faculdade, não tem a competência para dar resultados oficiais de investigação. O país líder da investigação é a Colômbia", disse o diretor da entidade, Alfredo Bocanegra, a RCN Radio.

O governo da Bolívia responsabilizou na terça-feira a empresa LaMia, de matrícula boliviana e dona da aeronave, e o piloto pelo acidente em morreram 71 pessoas, a maioria jogadores e diretores do Chapecoense, em uma zona montanhosa próxima Medellín.

Segundo o documento, o avião não contava com o combustível necessário para realizar o trajeto entre Santa Cruz de la Sierra e o aeroporto de Rionegro, que serve a Medellín, a mesma hipótese que as autoridades colombianas apontaram desde que a tragédia aconteceu, em 28 de novembro.

Bocanegra afirmou que a Organização de Aviação Civil Internacional (OACI) estabelece que o país onde acontece o incidente aéreo é o encarregado de realizar as investigações, neste caso a Colômbia.

"Com todo o respeito pela Bolívia, eu queria entender que isso foi um ato de imprudência, de boa fé, mas de imprudência, é uma indelicadeza (...) o oficial é o que é dito em Bogotá", afirmou.

O funcionário informou que na segunda-feira será apresentado na capital colombiana o primeiro relatório preliminar oficial da tragédia envolvendo o clube brasileiro.

Colômbia, Brasil e Bolívia formaram uma comissão tripartite para esclarecer as causas da tragédia aérea.

Veja também

Jair Ventura ressalta 'melhor segundo tempo' do Sport em 'final de Copa do Mundo'
Sport

Jair Ventura ressalta 'melhor segundo tempo' do Sport em 'final de Copa do Mundo'

Hélio agradece jogadores e afirma não ter deixado de acreditar na permanência
Náutico

Hélio agradece jogadores e afirma não ter deixado de acreditar na permanência