A-A+

Com 2020 de arrocho, Leão foca em sanar dívidas

Vice-presidente jurídico do Sport passa a limpo os débitos mais urgentes. Prioridade é fazer maior quantidade possível de acordos

Mark Gonzalez deixou o LeãoMark Gonzalez deixou o Leão - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O ano de 2020 ainda nem chegou, mas já prenuncia dias de arrocho na Ilha do Retiro. Com muitas dívidas a serem pagas, a prioridade no Sport será fazer a maior quantidade de acordos possíveis para voltar a respirar financeiramente nos próximos anos. Em entrevista à Folha de Pernambuco, o vice-presidente jurídico do Leão, Manoel Veloso, deixou claro que, na próxima temporada, a folha salarial terá que caminhar paralelamente ao orçamento. "Não podemos contratar jogadores de expressão para a disputa da Série A, pelo menos por enquanto."

Entre atletas, treinadores e funcionários que estão ou passaram pela Ilha do Retiro, o Sport já fez acordo com alguns e vem entrando em contato para ficar em dia com outros. A maior dívida que o clube tem no momento é com a Rede Globo. O débito é referente a um adiantamento de cota de televisão tomado em 2016, no valor de R$ 18 milhões. Em 2019, o Leão deveria pagar metade da quantia (R$ 9 milhões), mas depositou apenas R$ 1,5 milhão. Para 2020, o clube já está ciente que terá de pagar os R$ 16,5 milhões que faltam. "Não importa qual seja o valor que iremos receber de cota ano que vem, mas será descontado os R$ 16,5 milhões da Globo. Como não pagamos os R$ 9 milhões neste ano, teremos que pagar tudo de uma vez no ano que vem."

Além da Globo, três atletas tiveram seus nomes ligados a dívidas com o Leão durante a semana. Dois deles considerados ídolos na Ilha do Retiro: Diego Souza e Durval. Especulado para retornar ao clube no próximo ano, DS87 surpreendeu os dirigentes leoninos ao entrar na Justiça contra o clube, na última terça, cobrando uma dívida superior a R$ 1 milhão. Segundo Manoel Veloso, o Leão não tentará fazer um acordo antes da audiência em fevereiro, pois não tem como pagar o que deve no momento. "Temos um limite financeiro, e daqui para lá não vai mudar. Como não posso prometer pagar nada, temos que esperar a audiência para ver o que acontece. O jogador trabalhou, está no direito de cobrar o clube", afirmou.

No caso do zagueiro, o vice-jurídico garante que o acordo está perto de ser selado. Ele ainda revela que o clube convidou Durval para trabalhar na Ilha do Retiro. "Espero que nos próximos dias possamos fechar o acordo. Ele já aceitou, mas ainda não há nada assinado. Inclusive, fizemos um convite para ele trabalhar no clube, na função em que desejar."

O terceiro jogador que o Sport está trabalhando para ficar em dia é Mark González, que passou pela Ilha em 2016. Por conta de uma dívida com o chileno no valor de R$ 650 mil, o Rubro-negro foi notificado pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) da CBF e está impossibilitado de inscrever novos jogadores pelos próximos seis meses. Manolo achou a punição injusta, mas falou que já está recorrendo da decisão. "Achamos exagerada esta punição. Tentamos um acordo, mas não foi aceito. Recorremos disso na quarta, entrei com um pedido de urgência cautelar, e espero até o final do ano ter uma resposta positiva", finalizou.

Leia também:
Sport encaminha acerto com lateral-direito do Flamengo
Sport renova com Prata e nega contato com Rodrigão e Ricardo Oliveira

Veja também

Veja quem tem contrato com o Santa Cruz para 2022
Futebol

Veja quem tem contrato com o Santa Cruz para 2022

Hélio não comanda Náutico diante do Brasil
Futebol

Hélio não comanda Náutico diante do Brasil