Futebol

Com Aflitos vazio, Náutico estreia na Série C, diante do São Bernardo, neste domingo (21)

Timbu foi punido com jogo de portões fechados devido confusão entre alvirrubros e torcedores do Confiança, ano passado, no Batistão

AflitosAflitos - Foto: Léo Lemos/Arquivo Náutico

O ano não pode terminar em agosto, repetindo o que aconteceu em 2023 e ficando fora da etapa decisiva. É preciso estar entre os oito melhores. Depois, nas duas primeiras posições do quadrangular. A disputa do título seria a cereja de um bolo que só existirá se o clube estiver de parabéns. O aniversário do Náutico foi em abril, mas o presente desejado chegaria em outubro, com o acesso. O Timbu inicia neste domingo (21) a Série C do Campeonato Brasileiro com o desejo de terminar a competição sem reencontrá-la em 2025. O primeiro desafio é diante do São Bernardo-SP, nos Aflitos.

Logo na estreia, o Náutico terá de jogar de portões fechados por conta de uma punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), devido à confusão envolvendo torcedores alvirrubros e do Confiança, no Batistão, no encontro entre as equipes pela Série C 2023. Medida criticada pelo técnico Mazola Júnior.

“Vai ser um jogo dificílimo, não tendo o nosso torcedor. Podem esperar um jogo do mesmo nível competitivo dos últimos dois, contra Sport e Bahia. Eu sempre fui contra o clube ser punido por esse tipo de situação. Até porque 90% dos jogadores que estavam naquele jogo não estão mais. Seria sensacional se os Aflitos tivessem público no domingo. Seria o 18º, 19º jogador porque jogaríamos por seis. Isso (punição) precisa ser revisto urgentemente. Em contrapartida, a punição para os desordeiros tem de ser muito maior. Ela está sendo branda para pessoas que causam um rombo no orçamento do clube”, lamentou.

O jogo contra o São Bernardo também será o reencontro com o clube que foi o algoz dos pernambucanos em 2023. Na última rodada da primeira fase da Série C passada, o Timbu ficou no empate em 2x2 com a equipe paulista, desperdiçando a chance de avançar ao quadrangular.

Preparação

Na avaliação de Mazola, os alvirrubros poderão esperar na Série C uma equipe bem diferente da que foi vista sob o comando do treinador Allan Aal no início de 2024. “Já deu para eles (jogadores) perceberem que vamos ter de jogar diferente. O treinador é outro, a forma de entender o jogo é outra e vamos procurar condicioná-los para realizar tudo que vamos pedir. Teremos um jogo mais direto, com a saída do goleiro mais à frente. Um time mais próximo e, com a bola chegando ao meio, será totalmente direto, buscando o gol adversário, seja com tabela, passe longo ou profundidade. Queremos estar a maior quantidade de vezes próximos à área adversária. É uma forma de pensar jogo muito diferente de Allan (Aal). Não digo que é melhor ou pior, mas diferente”, completou. 

Ainda segundo Mazola, a meta do Náutico é alcançar 30 pontos para chegar ao G8 e, se possível, aumentar a pontuação para terminar entre os quatro, tendo a vantagem de decidir em casa a rodada final do quadrangular. 

Ficha técnica

Náutico

Vagner; Arnaldo, Joecio, Rafael Vaz e Diego Matos; Sousa, Marco Antônio e Patrick Allan; Cléo Silva, Leandro Barcia e Paulo Sérgio. Técnico: Mazola Júnior

São Bernardo

Alex Alves; Helder Maciel, Alan Santos e Rafael Forster; Vitor Ricardo, Wesley Dias, Lucas Lima e Arthur Henrique; Lucas Tocantins, Silvinho e Matheus Régis. Técnico: Márcio Zanardi

Local: Aflitos (Recife/PE)
Horário: 16h30
Árbitro: André Ricardo Martins (PR). Assistentes: Wagner Junior Bonfim Ledo e Roberto Rivelino dos Santos Junior
Transmissão: Nosso Futebol, DAZN e Zapping

Veja também

Gabigol assume erro, explica por que vestiu camisa do Corinthians e diz: 'Amo o Flamengo'
Futebol

Gabigol assume erro, explica por que vestiu camisa do Corinthians e diz: 'Amo o Flamengo'

Dorival convoca Rafael, do São Paulo, e mais três jogadores para fechar grupo para Copa América
Seleção Brasileira

Dorival convoca Rafael, do São Paulo, e mais três jogadores para fechar grupo para Copa América

Newsletter