Com bandeira do Sport sobre caixão, corpo de Nereu Pinheiro é enterrado

Aos 71 anos, ele lutava contra um tumor na cabeça há quatro meses e morreu na manhã de quinta-feira (12)

Enterro de Nereu PineiroEnterro de Nereu Pineiro - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Com presença de ex-atletas, treinadores, dirigente e o prefeito de Olinda, Professor Lupércio, o icônico técnico Nereu Pinheiro foi enterrado no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, na manhã desta sexta-feira (13). Aos 71 anos, ele lutava contra um tumor na cabeça há quatro meses e morreu na manhã de quinta-feira (12). Uma bandeira do Sport foi colocada sobre seu caixão.

Com passagens marcantes por Sport e Santa Cruz, no qual foi vice-campeão da Copa do Brasil de 1989 e conquistou o acesso para o Campeonato Brasileiro da Série A, em 1999, respectivamente, Nereu revelou grandes destaques do futebol pernambucano na década de 1990, como Juninho Pernambucano, Russo e Chiquinho, Sandro Barbosa e Adriano Teixeira. O ex-técnico também foi o responsável por promover Lucio Surubim, então com 16 anos, a titular e capitão da Seleção Pernambucana de Juniores (sub-20), que foi terceiro lugar no Campeonato Brasileiro de Juniores, em 1986.

Leia também:
Morte de Nereu deixa futebol de luto
Morre aos 80 anos o ex-técnico Cilinho, campeão pelo São Paulo

Revelado por Nereu e atual secretário de Esportes de Olinda, Chiquinho também trabalhava com ex-técnico há dois anos. "É difícil passar por esse momento, o professor foi quem acreditou em mim lá atrás, me tirou de Rio Doce e me levou para o Sport. A pedido dele eu também voltei a jogar pelo Olinda e sob o comando dele encerrei minha carreira. Ele era uma pessoa muito querida e nós sentiremos demais a sua perda", disse.

Companheiro de trabalho por anos, o treinador Charles Muniz também esteve presente para a despedida de Nereu. "É um momento muito difícil e triste, Nereu marcou a minha história de vida e foi um grande amigo no futebol. Trabalhamos por diversas vezes e o que era nítido era sua competência, honestidade, simplicidade, é isso que o faz tão querido por todos", confirmou.

Adriano  Teixeira e Sandro Barbosa, ex-zagueiros revelados por Nereu no Sport, tambem estiveram presentes e lamentaram a morte do ex-treinador. "Nereu para a geração 94, no Sport, foi um pai, um orientador e um cara que pegava a gente pela mão e nos orientava de uma forma que poucos faziam. Hoje é perceptível a quantidade de pessoas e o imenso carinho que todos têm por ele", disse Adriano. "Lamento a morte, mas tenho certeza que ele viveu bem e tudo o que queria. Há pouco tempo ele ainda estava viajando conosco para jogar no interior do Estado e a resenha era garantida", afirmou Sandro.

O diretor de futebol do Sport, Wanderson Lacerda, exaltou o trabalho do ex-treinador. "Eu fui nomeado Diretor de Futebol Amador (categorias de base) em 1980 e pedi Nereu para dirigir a equipe de base do Sport, já que ele tinha experiência com profissionais. A partir daí começou o trabalho dele no Sport, que posteriormente conquistou muitos títulos e revelou muitos atletas de destaque no futebol pernambucano", afirmou.

Veja também

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico
Futebol

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico

Casagrande critica omissão da CBF e Bolsonaro: 'Governo da morte, não da vida'
Opinião

Casagrande critica omissão da CBF e Bolsonaro: 'Governo da morte, não da vida'