Com bandeira do Sport sobre caixão, corpo de Nereu Pinheiro é enterrado

Aos 71 anos, ele lutava contra um tumor na cabeça há quatro meses e morreu na manhã de quinta-feira (12)

Enterro de Nereu PineiroEnterro de Nereu Pineiro - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Com presença de ex-atletas, treinadores, dirigente e o prefeito de Olinda, Professor Lupércio, o icônico técnico Nereu Pinheiro foi enterrado no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, na manhã desta sexta-feira (13). Aos 71 anos, ele lutava contra um tumor na cabeça há quatro meses e morreu na manhã de quinta-feira (12). Uma bandeira do Sport foi colocada sobre seu caixão.

Com passagens marcantes por Sport e Santa Cruz, no qual foi vice-campeão da Copa do Brasil de 1989 e conquistou o acesso para o Campeonato Brasileiro da Série A, em 1999, respectivamente, Nereu revelou grandes destaques do futebol pernambucano na década de 1990, como Juninho Pernambucano, Russo e Chiquinho, Sandro Barbosa e Adriano Teixeira. O ex-técnico também foi o responsável por promover Lucio Surubim, então com 16 anos, a titular e capitão da Seleção Pernambucana de Juniores (sub-20), que foi terceiro lugar no Campeonato Brasileiro de Juniores, em 1986.

Leia também:
Morte de Nereu deixa futebol de luto
Morre aos 80 anos o ex-técnico Cilinho, campeão pelo São Paulo

Revelado por Nereu e atual secretário de Esportes de Olinda, Chiquinho também trabalhava com ex-técnico há dois anos. "É difícil passar por esse momento, o professor foi quem acreditou em mim lá atrás, me tirou de Rio Doce e me levou para o Sport. A pedido dele eu também voltei a jogar pelo Olinda e sob o comando dele encerrei minha carreira. Ele era uma pessoa muito querida e nós sentiremos demais a sua perda", disse.

Companheiro de trabalho por anos, o treinador Charles Muniz também esteve presente para a despedida de Nereu. "É um momento muito difícil e triste, Nereu marcou a minha história de vida e foi um grande amigo no futebol. Trabalhamos por diversas vezes e o que era nítido era sua competência, honestidade, simplicidade, é isso que o faz tão querido por todos", confirmou.

Adriano  Teixeira e Sandro Barbosa, ex-zagueiros revelados por Nereu no Sport, tambem estiveram presentes e lamentaram a morte do ex-treinador. "Nereu para a geração 94, no Sport, foi um pai, um orientador e um cara que pegava a gente pela mão e nos orientava de uma forma que poucos faziam. Hoje é perceptível a quantidade de pessoas e o imenso carinho que todos têm por ele", disse Adriano. "Lamento a morte, mas tenho certeza que ele viveu bem e tudo o que queria. Há pouco tempo ele ainda estava viajando conosco para jogar no interior do Estado e a resenha era garantida", afirmou Sandro.

O diretor de futebol do Sport, Wanderson Lacerda, exaltou o trabalho do ex-treinador. "Eu fui nomeado Diretor de Futebol Amador (categorias de base) em 1980 e pedi Nereu para dirigir a equipe de base do Sport, já que ele tinha experiência com profissionais. A partir daí começou o trabalho dele no Sport, que posteriormente conquistou muitos títulos e revelou muitos atletas de destaque no futebol pernambucano", afirmou.

Veja também

Esquerdinha cita experiência como trunfo em retorno ao SantaFutebol

Esquerdinha cita experiência como trunfo em retorno ao Santa

Presidente eleito do Náutico, Diógenes Braga só não pode mais errar como neste anoBlog Que Golaço

Presidente eleito do Náutico, Diógenes Braga só não pode mais errar como neste ano