Com equipe invicta no PE, meio-campista coral rasga elogios à comissão técnica

Jeremias destacou o bom desempenho do time tricolor neste início de temporada, citando elemento extra-campo como impulsionador dos bons resultados conquistados antes da paralisação dos jogos.

Jeremias comemora gols pelo SantaJeremias comemora gols pelo Santa - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Um dos assuntos mais comentados da pré-temporada, em dezembro e início de janeiro, girava em torno das poucas peças que o Santa Cruz havia disponível para disputar as quatro competições que acometiam ao clube este ano - Campeonato Pernambucano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e o Brasileiro da Série C. Com o início dos torneios, as cobranças da torcida aumentaram, principalmente pela carência várias vezes apontada na lateral esquerda e nas pontas. No decorrer das partidas, uma observação não pôde ser escanteada, porém: mesmo com o elenco reduzido e várias limitações - algumas até resolvidas, outras não -, o Tricolor conseguiu superar "as pedras na chuteira".  

Hoje, o time vê como resultado a soma de 10 vitórias, quatro empates e apenas três derrotas (sem considerar a Série C, que ainda não foi iniciada). Parte de um esforço que conta com a participação de todo o elenco, e que Jeremias, meio-campista coral, fez questão de colocar também na conta do comandante da equipe, Itamar Schulle, e de sua comissão técnica.

“Itamar é um grande treinador. Ele chegou, pegou um grupo enxuto e fez o que fez. Eu acredito que nosso grupo é muito forte, muito unido e a chegada do Itamar e da comissão técnica só fez somar, vieram compartilhar a metodologia (de trabalho) dele e graças a Deus deu certo. A comissão técnica vem fazendo um grande trabalho, no dia a dia vem nos passando os treinos para fazermos em casa e isso está nos ajudando bastante”, comentou o meia.

Leia também:
Santa pretende publicar balanço financeiro ao fim da pandemia
VP do Santa se posiciona contra retorno do futebol em meio à pandemia
Com vínculo praticamente encerrado, Santa tenta segurar Victor Rangel

Autor de três dos 22 gols marcados pelo Tricolor até aqui, Jeremias lamentou a interrupção da sequência positiva do grupo por conta da pandemia. Antes da paralisação dos jogos, a Cobra Coral se despediu da Copa do Brasil na segunda fase, ao cair ante o Atlético-GO nos pênaltis, em Goiânia, após empatar em 1x1 no tempo regular. Já na Copa do Nordeste, o Tricolor figura na quinta posição do Grupo B, com 10 pontos somados, atrás de Náutico, Ceará, Vitória e Confiança, respectivamente.

O alvirrubro da Rosa e Silva e o alvinegro cearense aparecem com 11 pontos na classificação, enquanto o rubro-negro baiano e o Dragão, com 13 pontos. Faltando apenas uma rodada para o término da primeira fase, o Santa Cruz acumula chances de avançar ao mata-mata, mas depende do tropeço do rival pernambucano ou do Ceará para conseguir o feito sem grandes complicações.

Cenário oposto foi observado no Campeonato Pernambucano. Na competição estadual, o time comandado por Itamar Schulle se mantém invicto na ponta da tabela, com 22 pontos e caminha livre com as próprias pernas, com vaga assegurada na semifinal e na Copa do Brasil 2021.

Para tanto, o meia destacou o que tem sido o diferencial da equipe neste início de temporada. “Nosso diferencial é a união. Sempre fomos unidos, desde o começo, um ajudando o outro, um comprando a briga pelo outro dentro de campo. Correndo, ajudando, cobrando. E o grupo está de parabéns pelo o que fez antes dessa parada, com resultados bons, e agora é rezar para a pandemia passar logo e a gente poder voltar a treinar, a jogar e ajudar o Santa Cruz, que é o mais importante”.

Veja também

"Vou pensar se saio ou se fico", diz Felipão após livrar Cruzeiro da Série C
Futebol

"Vou pensar se saio ou se fico", diz Felipão após livrar Cruzeiro da Série C

Empresário Josenildo Dody confirma pré-candidatura à presidência do Santa Cruz
Eleições

Empresário Josenildo Dody confirma pré-candidatura à presidência do Santa Cruz